SEDUC

Cauê Macris anuncia verba de 130 milhões para saneamento básico

Mais dois convênios foram assinados para construção de uma unidade de saúde e praça no bairro Guapurá

Comentar
Compartilhar
15 SET 2019Por Nayara Martins17h45
Governador em exercício Cauê Macris anuncia liberação de verba para obras de saneamento básico e assina dois convênios para obras nas áreas da Saúde e infraestrutura, em ItanhaémFoto: Nayara Martins/DL

O governador em exercício Cauê Macris (PSDB) esteve na tarde de hoje, 15, na Praça do bairro Savoy, em Itanhaém, e anunciou a liberação de recursos no valor de R$ 130 milhões para obras de saneamento básico no município. Mais dois convênios foram assinados para obras de construção de nova Unidade de Saúde da Família e de infraestrutura urbana no bairro Guapurá, no município.   

O prefeito de Itanhaém Marco Auréilio Gomes (PSDB) afirmou que, em parceria com a Sabesp, foi assinado o segundo lote de obras na área de saneamento básico. A primeira fase das obras já foi iniciada no bairro Corumbá. Os recursos, no valor de R$ 130 milhões, serão usadas para realizar obras de saneamento nos bairros Savoy 1 e 2, Jardim Marilu, Jardim Laranjeiras e Jardim Fazendinha. 

Para o prefeito, a obra atende a uma reivindicação antiga dois moradores, especialmente no Savoy 1 e 2. A obra já foi licitada pela Sabesp e a ordem de serviço deverá ser assinada nesta semana, segundo o prefeito. “É uma obra fundamental porque envolve saúde pública e infraestrutura e a população vai ganhar qualidade de vida com os investimentos”.          

Outros dois convênios foram assinados para a construção de uma nova Unidade de Saúde da Família no Guapurá no valor de R$ 800 mil, e recursos no valor de R$ 500 mil para obras de infraestrutura urbana e a construção de uma praça no mesmo bairro. No bairro Guapurá já foram entregues mais de duas mil unidades de moradia popular, em convênio com o Governo do Estado.    

O governador em exercício Cauê Macris afirmou que tais obras de saneamento básico vão beneficiar mais de 2 milhões de pessoas, incluindo os municípios de Mongaguá, Peruíbe e Praia Grande, na região da Baixada Santista.  

A previsão, segundo Macris, conforme o contrato com a Sabesp, a conclusão para essas obras de esgoto sanitário serão de dois anos. 

O governador de São Paulo João Dória (PSDB) viajou, na última semana, com o vice-governador para o Japão em busca de investimentos.  

Captação de água
O secretário estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido, também explicou que está sendo realizada a duplicação da capacidade de captação de água 1,6 metros cúbicos por segundo por 3,3 metros cúbicos por segundo, no sentido de Peruíbe e de Praia Grande. Conforme Penido, no período de cinco anos, os municípios terão a garantia da segurança hídrica e da universalização do esgoto. 

Em Mongaguá, o governador em exercício também anunciou obras de esgoto com mais 30 quilômetros de rede, o que vai beneficiar cerca de 20 mil ligações domiciliares. Já em Peruíbe, houve a inauguração de uma Estação de Tratamento de Água (ETA).  

Segundo o secretário, Peruíbe conta hoje com 83% de coleta e tratamento de esgoto, Itanhaém com 53% e Mongaguá com 77%, mas os três municípios deverão contar com cerca de 4% a mais de saneamento básico nesta próxima etapa.     

Cauê Maris também esteve em Bertioga e liberou recursos no valor de R$ 500 mil para a área da Saúde, além de R$ 250 mil na área social e mais R$ 150 mil para a aquisição de uma ambulância ao município.