X

ITANHAEM

Artesã inova e faz peças com a técnica tricotin em Itanhaém

Drica aprendeu uma nova técnica, de forma artesanal, usando agulha, linha e arame sobre diversos temas

Nayara Martins

Publicado em 23/07/2023 às 08:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Guirlandas, tiaras, laços, chaveiros, porta retratos e outras peças são desenvolvidas pela artesã Drica, na cidade de Itanhaém / Nair Bueno/DL

Aprimorar uma nova técnica de artesanato e inovar com peças variadas feitas em tricotin. Esse é o trabalho que a artesã Adriana dos Santos Sardinha, mais conhecida como Drica, de 51 anos, desenvolve em seu ateliê, há três anos, no Jardim Umuarama, em Itanhaém.

A artesã Drica, que começou a fazer objetos com material reciclável, decidiu investir e aprender uma nova técnica chamada tricotin, por meio de cursos no canal YouTube. 

“No período da pandemia, em 2020, comecei a pesquisar e ver nas redes sociais o trabalho da artesã Adriana Lima, do Ceará, feito com arame e linha, chamado tricotin. Me encantei e fui aperfeiçoando a técnica”, conta.    

Hoje, Drica faz as peças, de forma artesanal, com agulha, linha e arame sobre temas variados. Ela trabalha com a linha amigurumi ou a lã e o arame que é comprado em casa de material de construção.

“Com a linha transformo em uma trama, que, antigamente, era conhecido como “rabo de gato”. Mas na verdade, o tricotin não é tricô e nem crochê, é uma técnica conhecida como i-cord. A trama pode ser feita na agulha, no tear ou na máquina”, completa. 

A artesã faz tudo de forma manual. Inicialmente, ela faz o molde do desenho ou da letra e, por meio do molde, vai seguindo com o arame e depois encaixa a trama na peça.

“O tricotin é uma novidade e veio para agregar o meu trabalho no ateliê. Posso fazer infinitas peças e usar a imaginação para deixar a casa do cliente mais bonita com as minhas formosuras”, destaca.

Segundo Drica, os clientes pedem para fazer peças com nomes, guirlandas, porta-retratos, flores, chaveiros, tiaras, laços e outras de decoração. Ela trabalha com encomendas, conforme a preferência de cada pessoa. As peças podem ser usadas no suporte ou penduradas.

Uma das peças preferidas pelos clientes também são a tiara e o laço da boneca Barbie. 

“Faço o rosto da Barbie no molde e no arame e vou encaixando a trama. A peça pode ser feita no suporte ou para pendurar”. A artesã faz ainda outros temas infantis para meninas e meninos e lembrancinhas de aniversário.      

O tricotin foi criado pela inglesa Elizabeth Zimmermann, no século passado e, de um erro que ela teve no tricô, nasceu a nova técnica.

Reciclável

Drica lembra ainda que começou a trabalhar com objetos de artesanato usando o material reciclável. 

“Iniciei no ano de 2018 e aprendi pelo canal Youtube a fazer vasos feitos com caixas de leite, flores de EVA, luminárias, quadros, entre outros objetos”, lembra. 

A ideia da artesã é continuar trabalhando com objetos feitos de material reciclável e também com as peças em tricotin. 

Planos 

Entre os seus planos futuros estão aperfeiçoar e aprender novas peças, além de divulgar os trabalhos e participar das feiras promovidas nas cidades da região.

Drica também pretende abrir uma loja física na Cidade num futuro próximo. Com a sua marca “Dri Arts” ela faz as vendas de forma online. 

Ela tem feito a divulgação das peças por meio das redes sociais e também no boca a boca, além das feiras. “Participei, este mês, da Expo Empreendedoras e o resultado foi muito bom. Também exponho os trabalhos na Casa do Artesão, em Itanhaém”. 

Interessados em conhecer melhor o trabalho da artesã é só acessar o Instagram @drii_arts ou no Facebook como Drica Santos. Contatos no WhatsApp 13 99716.5495.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Diário Mais

Guarujá está entre os destinos turísticos mais procurados no Airbnb

Ubatuba e São Sebastião, no Litoral Norte, também estão entre as 10 cidades mais buscadas na plataforma de hospedagem

Polícia

Tarcísio nega volta da Operação Escudo após desaparecimento de PM

A informação da volta da operação tinha sido confirmada ontem pelo porta-voz da Polícia Militar, Emerson Massera

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter