X

Opinião

Acai faz enquete sobre revisão das leis de zoneamento em Itanhaém

Associação Comercial ouviu cerca de 300 comerciantes pelas redes sociais. Resultado foi favorável à revisão

Vanessa Pimentel

Publicado em 25/12/2022 às 14:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Allan Petterson explica que a enquete mostrou a posição de vários comerciantes da Cidade sobre a revisão das leis / Nair Bueno/DL

Despertar a atenção dos comerciantes sobre a revisão das leis de zoneamento urbano. Esse foi o objetivo da enquete realizada pela Associação Comercial de Itanhaém (Acai), desde o dia 26 de novembro, com os comerciantes da Cidade.  

“A revisão desta lei nasce com a participação da Associação Comercial em audiências públicas. Tivemos a revisão do Plano Diretor em 2015 que previa um prazo de um ano para a adequação da lei de Uso e Ocupação do Solo, que é do ano 1977”, destaca o presidente da Acai, Allan Pertterson Lopes Santos.

Ele esclarece que o resultado da enquete, feita no Instagram e no Facebook, mostrou que cerca de 300 pessoas se manifestaram sobre o tema. E que 88% foram favoráveis à revisão das leis de zoneamento. A enquete continua sendo feita nas redes sociais da Acai.

Allan Petterson elogia a contratação de uma empresa especializada pela prefeitura para fazer o trabalho de revisão das leis. Cita a participação da entidade em várias reuniões e audiências sobre o tema, na prefeitura e na Câmara do município.

“A ocupação imobiliária é muito importante, pois quem adquire uma moradia sazonal paga impostos o ano inteiro e não utiliza os recursos públicos. Temos que incentivar o desenvolvimento da Cidade e a vinda de pagadores de impostos e consumidores”.

Segundo ele, a enquete mostra que a maioria das pessoas nos bairros aprova a revisão da lei e quer mais oportunidades de empregos. “Os moradores querem trabalho e não ficar em filas assistenciais. O que mais gera empregos é a construção civil”, frisa.

O presidente da Acai afirma que a enquete quer provocar o debate entre as pessoas. “A construção de condomínios, prédios e empresas não vai denegrir a Cidade. Ninguém quer impactar de forma negativa o meio ambiente. O desenvolvimento imobiliário já acontece em áreas ocupadas”, ressalta.

Na usa opinião, a Cidade precisa de receita e de uma estratégia inteligente para investir no turismo, além de atrair o investidor para Itanhaém. E que a cidade deve ser organizada, limpa, segura e com atrativo turístico.   

Allan Peterson informa ainda que o resultado será apresentado à prefeitura e à Câmara de Itanhaém, até janeiro de 2023. “Participamos da 2ª audiência pública, na Câmara, em novembro, e pedimos aos vereadores para que lembrem quem são os seus eleitores e as suas condições econômicas”.

Natal nos bairros

Allan Peterson lembra que a entidade realizou também a campanha “Natal nos bairros”. O objetivo principal foi prestigiar o comércio local.

A campanha percorreu os quatro bairros mais movimentados da Cidade – Jardim Oásis, Belas Artes, Suarão e Gaivota, desde o dia 26 de novembro até o dia 17 deste mês, em quatro sábados. A campanha levou brinquedos infláveis, como pula pula, cama elástica e outros.

Segundo ele, a receptividade foi muito boa por parte de moradores e comerciantes. “Crianças e pais ficaram felizes e consumiram nos comércios e, ao mesmo tempo, a ação promoveu a integração entre a comunidade e o empresário”.  

As pessoas, que consumiram nos comércios, pegaram um vale para os filhos irem nos brinquedos. E ganharam algodão doce, pipoca e, ainda, tiraram fotos com o Papai Noel. Outras crianças dos bairros também brincaram.  

A ação da Acai teve o apoio da Sabesp e o patrocínio do Colégio Albert Einstein.

 

 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Confira o resultado do Timemania no concurso 2098, nesta terça (28)

O prêmio é de R$ 3.000.000,00

Cotidiano

Confira o resultado do Dia de Sorte no concurso 919, nesta terça (28)

O prêmio é de R$ 550.000,00

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter