Meio Ambiente capacita novos agentes ambientais voluntários

O intuito do projeto é criar um cronograma com dias e horários para que os agentes passem em cada localidade

Comentar
Compartilhar
20 AGO 2018Por Da Reportagem18h10
O intuito do projeto é criar um cronograma com dias e  horários para que os agentes passem em cada localidadeO intuito do projeto é criar um cronograma com dias e horários para que os agentes passem em cada localidadeFoto: Divulgação/PMG

Em uma iniciativa conjunta das Secretarias de Meio Ambiente (Semam) e de Habitação (Sehab) de Guarujá, oito pessoas concluíram na última sexta-feira (17), o projeto de capacitação de agentes ambientais na comunidade da Prainha. A iniciativa consiste em capacitar voluntários da comunidade, para que eles possam adquirir conhecimentos sobre resíduos sólidos e entender a importância e benefícios que a reciclagem pode trazer como geração de renda. A ação conta com o apoio das empresas MRS Logística, Alternativo Brasil Coleta de Óleos e Cooperativa Novo Mundo.

A primeira fase aconteceu no dia 1º de agosto na Associação de Moradores da Prainha, e capacitou agentes ambientais da região. Nessa fase, os moradores assistiram a uma palestra sobre cidadania, ministrada pela equipe da Secretaria de Habitação. No dia seguinte, a Secretaria de Meio Ambiente promoveu uma palestra sobre gerenciamento de resíduos e sua destinação.

Pela segunda fase, no dia 6 de agosto, os voluntários realizaram uma visita técnica na Cooperativa de Reciclagem Novo Mundo e no Condomínio Iporanga, para conhecer o modelo que eles possuem de reciclagem. Já na terceira fase, no dia 8, os voluntários entregaram folders na região ressaltando a importância da reutilização de materiais.

A quarta fase foi a parte prática, no dia 10, onde todos os agente ambientais e equipes das secretarias participantes realizaram um mutirão em toda a região, coletando o total de 268 kg de materiais recicláveis. Para ajudar na coleta, a estação de sustentabilidade móvel foi disponibilizada no local e toda a comunidade pôde depositar seus resíduos.

O total do material recolhido pelos agentes foi revertido em oito cestas de hortaliças e frutas, que foram entregues aos mesmos, junto com os certificados do curso, no dia 17, encerrando a quinta fase do projeto.

"Esse tipo de ação é muito boa, pois se não cuidarmos do meio ambiente, quem sofrerá as consequências seremos nós, toda nossa família e a própria natureza sofre", alertou a voluntária Luciana Pereira Barros.

O intuito do projeto é criar um cronograma com dias e horários para que os agentes dirijam-se em cada localidade e também para que a população possa aderir à ideia, motivando uma mudança de hábito, geração de renda e levar o programa para outras comunidades.