SABESP AGOSTO DESK TOPO
SABESP AGOSTO MOB

Jucelina Santos, uma das vítimas da queda de elevador em Santos, é sepultada

As outras três vítimas serão sepultadas em Santo André.

Comentar
Compartilhar
01 JAN 2020Por Da Reportagem10h09
Jucelina Santos, de 47 anos.Foto: Reprodução/Facebook

Jucelina Santos, de 47 anos, foi sepultada na tarde do último dia 30/12 no Cemitério da Consolação, em Vicente de Carvalho (Guarujá). Ela foi uma das quatro vítimas que estavam dentro de um elevador no edifício Tiffany, em Santos, que acabou despencando do 9º andar na noite do dia 30/12. As outras três vítimas serão sepultadas em Santo André.

Segundo apurado pela Reportagem, familiares e amigos de Jucelina estiveram presentes. Com choros e muitas lamentações, as pessoas diziam não entender o que aconteceu com o equipamento naquela noite. Algumas comentavam que ela estava muito feliz e empolgada para o ano novo.

Um ônibus da Marinha do Brasil llevou até o velório militares que prestariam condolências ao marido de Jucelina, que também era militar.

De acordo com o registro do caso, o elevador chocou-se com a base térrea do poço, resultando no óbito instantâneo das vítimas. São elas Jucelina de Souza Góes dos Santos, de 48 anos, moradora do prédio e esposa de um suboficial da Marinha, e três familiares dela de Santo André que passariam a virada de ano em Santos:  a irmã Lucineide de Souza Góes, de 43, o marido Edilson Donizete dos Santos, de 45, e Erick Miguel Goes dos Santos, de 19, filho do casal. 

Jucelina desceu para receber os familiares e no elevador foram colocadas também as malas destes visitantes. 

Ainda de acordo com o registro do caso, não foi possível constatar se houve ou não o rompimento dos cabos do elevador, o que será verificado pela perícia técnica do Instituto de Criminalística (IC). 

Parte do edifício Tiffany é da Marinha com apartamentos para militares e seus familiares. A Capitania dos Portos de São Paulo (CPSP) afirma que está dando todo o suporte possível às famílias e que um Inquérito Policial Militar (IPM) também irá apurar o caso. 

Em nota, a Prefeitura de Santos informa que intimou a empresa de elevadores Villarta Ltda, responsável pela manutenção dos equipamentos, para que a mesma providencie, em um prazo de cinco dias, o laudo técnico de segurança do equipamento sinistrado na ocorrência registrada na noite desta segunda-feira (30). 

A empresa, segundo a Prefeitura, tem documentação regular junto ao órgão, incluindo alvará de instalação e funcionamento dos aparelhos, tendo apresentado no dia 1° de dezembro o relatório trimestral obrigatório de regularidade, o qual atesta a responsabilidade técnica de manutenção preventiva realizada recentemente no edifício. 

Procurada pela Reportagem, a Vilarta afirmou que só irá se manifestar à imprensa sobre o acidente em 2 de janeiro.