Guarujá seguirá restrições impostas pelo Plano São Paulo do Governo do Estado

Medidas que visam conter o avanço da Covid-19 entram em vigor sábado (6); haverá restrições no comércio e também no uso das praias

Comentar
Compartilhar
05 MAR 2021Por Da Reportagem10h35
A Prefeitura de Guarujá vai implantar medidas de restrições no comércio e também no uso das praiasA Prefeitura de Guarujá vai implantar medidas de restrições no comércio e também no uso das praiasFoto: DIÁRIO DO LITORAL

Seguindo as medidas anunciadas pelo Governo do Estado, na última quarta-feira (3), que reclassificaram toda a Baixada Santista para a fase vermelha do Plano São Paulo, a Prefeitura de Guarujá vai implantar medidas de restrições no comércio e também no uso das praias. As regras entram em vigor na primeira hora deste sábado (6) e devem permanecer até 19 de março. O objetivo é conter o avanço da Covid-19.

A permanência de pessoas no mar e na faixa arenosa das praias está condicionada apenas à prática dos esportes individuais, respeitando as regras de distanciamento. A fim de evitar aglomerações, está proibida a colocação de cadeiras e guarda-sóis, bem como o comércio ambulante. Além disso, restaurantes, bares, quiosques, shoppings e congêneres estarão proibidos de funcionar com consumo no local, podendo atender somente nos sistemas de entrega a domicílio, retirada no local ou drive thru.

Barreiras sanitárias

Será implantada barreira sanitárias na entrada do Município pela Rodovia Cônego Domenico Rangoni de sexta-feira a domingo, das 7 às 19 horas, com aferição de temperatura de todos os ocupantes dos veículos que tentarem entrar na Cidade. Se constatada temperatura igual ou superior a 37,5 graus celsius, a entrada não será autorizada.

Condesb

Paralelamente a isso, o Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb) enviou um ofício, na última quarta-feira (3), ao Governo do Estado, pedindo a implantação de barreiras sanitárias no Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI) e nas rodovias Mogi Bertioga e BR-116, além da proibição da Operação Descida no SAI e o reforço de policiais militares.

Toque de Restrição

Outra alteração imposta pelo Plano São Paulo foi a antecipação do 'Toque de Restrição', que recomenda que as pessoas não circulem nas ruas à noite. Antes, a vigência era das 23 às 5 horas. Agora, será a partir das 20 horas até as 5 horas.

Confira o que abre:


Escolas - abertas com ocupação máxima de até 35%

Estabelecimentos religiosos – abertos com ocupação máxima de até 30%

Logística – empresas de locação de veículos, oficinais de veículos, transporte público, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamentos.

Serviços Gerais – hotéis, lavanderias, serviços de limpeza, manutenção e zeladoria, call center, serviços bancários, lotéricas, bancas de jornais, assistência técnica de produtos eletrônicos.

Abastecimento- transportadoras, armazéns, postos de combustíveis e lojas de materiais de construção

Segurança – serviços de segurança pública e privada

Comunicação social – meios de comunicação social, inclusive eletrônica, executada por empresas jornalísticas e de radiodifusão sonora e de sons e imagens;

Construção civil e Indústria

Serviços Públicos

Saúde – hospitais, clínicas, farmácias e estabelecimentos de saúde animal

Alimentação – supermercados, hipermercados, açougues, padarias, lojas de suplemento e feiras livres (consumo proibido no local), restaurantes (consumo proibido no local, liberados serviços de retirada, delivery e drive thru)