GOVERNO 3

Guarujá quer armar todos os GCMs

Diretor da Guarda Civil quer todos os agentes que atuam na rua armados antes do verão começar oficialmente

Comentar
Compartilhar
05 OUT 2019Por LG Rodrigues08h50
Guarda Civil Municipal de Guarujá começou a receber os armamentos ainda em março deste anoFoto: HELDER LIMA / PREFEITURA MUNICIPAL DE GUARUJÁ

O comando da Guarda Civil Municipal de Guarujá quer que todos os agentes que atuam nas ruas já estejam preparados e armados para o início da temporada deste ano. O objetivo é garantir maior segurança para moradores e turistas que estejam na cidade entre os meses de novembro e fevereiro do ano que vem, período em que a Região recebe um alto fluxo de visitantes.

Atualmente, a GCM conta com um efetivo de 284 agentes e outros 23 se formaram e deverão integrar a instituição em breve. Segundo o Comando, 35 profissionais já estão usando armas de fogo desde março, quando as primeiras armas foram entregues. A utilização dos equipamentos foi aprovada no último trimestre de 2017 após o projeto de lei ter sido discutido pela Câmara de Vereadores do município em questão.

A intenção dos responsáveis pela segurança é de que todos os agentes da Guarda Civil Municipal passem a utilizar armas a fim de poder realizar a segurança de Guarujá durante a alta temporada, que começa de forma não oficial em dezembro deste ano. Apesar disso, as autoridades admitem que parte dos armamentos ainda não chegou.

"O ideal para nós da GCM é que nosso operacional que atua na rua esteja armado. Teremos 97 armas disponíveis até o fim deste mês e nossa ronda estará quase em toda sua totalidade armada. Em seguida trabalharemos para armar o pessoal dos postos conforme eles sejam habilitados. A previsão é estar com todo nosso operacional armado até a temporada, queremos que todos os que atuam nos patrulhamentos estejam portando armas até lá", explica o diretor da Guarda Civil Municipal, Luiz Carlos Mariano.

Desde que os agentes começaram a portar os armamentos, 30 indivíduos já foram detidos e encaminhados para delegacias da cidade, onde foram entregues à Polícia Civil depois de terem sido flagrados em delitos.

Os profissionais da GCM de Guarujá se formaram após terem sido submetidos a treinamento em parceria com a Polícia Federal por meio de convênio. Os profissionais também passaram por capacitação com a Guarda Civil Metropolitana de São Paulo.

"Eles foram preparados por instrutores treinados e foram habilitados a utilizar armas de calibre 38 e pistolas semiautomáticas de calibre 380. Atualmente, contamos com 35 armas compradas pela prefeitura, já adquirimos, mas ainda não chegaram, outras 62 armas e também já possuímos cerca de 200 coletes, mas compramos outros 50 que ainda estão por chegar", afirma.

O diretor da Guarda Civil Municipal afirma que registrou uma queda de 20% no número de delitos contra o patrimônio público em Guarujá.

"Estudos apontam que cidades que contam com Guardas Civis armadas têm redução bastante satisfatória nos índices de delitos e aqui no Guarujá não foi diferente", conclui.

Colunas

Contraponto