Guarujá

Guarujá funda Conselho Municipal da Diversidade Sexual

Órgão será responsável pela execução e fiscalização de políticas municipais voltadas para o tema

Da Reportagem

Publicado em 10/06/2024 às 21:58

Comentar:

Compartilhe:

Conselho contará ainda com 18 representantes da sociedade civil, divididos igualmente entre titulares e suplentes / Divulgação/PMG

A Prefeitura de Guarujá criou um Conselho Municipal dos Direitos da Diversidade Sexual (CMDDS) para financiar, executar e fiscalizar políticas públicas da Cidade voltadas à população Lésbica, Gay, Bissexual, Transexual, Queer, Intersexual, Assexual, Pansexual e mais (LGBTQIAP+). A Lei 5.223/2024 foi sancionada pelo prefeito, publicada no Diário Oficial de Guarujá, na última quarta-feira (5).

O CMDDS será composto por 18 conselheiros do poder público, divididos por representantes dos órgãos de saúde, educação, assistência social, cultura, turismo, jurídico, desenvolvimento econômico, segurança pública e direitos humanos. O Conselho contará ainda com 18 representantes da sociedade civil, divididos igualmente entre titulares e suplentes. Estes deverão ser indicados por movimentos, coletivos e organização LGBTQIA+.

Composto por Diretoria Executiva, constituída por presidente, vice-presidente e primeiro e segundo secretários, eleitos pelos conselheiros titulares, o Conselho contará ainda com comissões de trabalho e colegiado. Reuniões mensais serão realizadas pelos participantes.

O secretário municipal de Direitos Humanos e Cidadania (Sedhuci), ressalta que o CMDDS representa “um salto muito importante para a garantia de direitos para a população LGBTQIAP+”. Ele ainda enfatiza que a ação foi pensada após uma escuta de coletivos ligados à causa.

Mês do Orgulho

Na noite de 28 de junho de 1969, uma manifestação contra a violência policial que a população LGBTQIAP+ de Nova Iorque, nos Estados Unidos, sofria. Na data, os frequentadores do bar Stonewall Inn, famoso por ser um ponto de encontro de homossexuais e transexuais, sofreu uma batida policial. Em sinal de resistência, os clientes ocuparam o lugar, reivindicando seus direitos. A ação ficou conhecida como Revolta de Stonewall e determinou o Dia Internacional do Orgulho.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Nacional

Litoral de SP é cenário perfeito para avistamento de baleias; veja praias e regras

Segundo o Ministério do Turismo, a prática atrai, aproximadamente, dez mil turistas por ano e movimenta cerca de R$ 3 milhões

Bertioga

Com custeio do Estado, Hospital de Bertioga atenderá todo Litoral de SP

Governador visitou as obras do novo complexo hospitalar e confirmou o compromisso do governo estadual

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter