Conheça Rafael e Frederico, os coelhos de estimação de escola em Guarujá; veja fotos

Unidade educacional usa animais para promover interação com os alunos

Comentar
Compartilhar
05 AGO 2021Por Da Reportagem15h25
De acordo com a diretora da unidade, Valquiria Matos, estudos apontam que o vínculo com um animal de estimação melhora a autoestima do ser humanoDe acordo com a diretora da unidade, Valquiria Matos, estudos apontam que o vínculo com um animal de estimação melhora a autoestima do ser humanoFoto: Divulgação / Prefeitura de Guarujá

Com um ano e meio de idade, Rafael e Frederico moram na Escola Municipal Hermínia Neves Vitiello, no bairro Santa Rosa. Porém, eles não são alunos, mas sim dois coelhos de estimação, que fazem a alegria das crianças. E essa interação, entre animais e alunos, propicia reflexos bastante positivos no desenvolvimento cognitivo dos pequenos estudantes.

A primeira invasão de coelhos na unidade aconteceu em 2012, próximo ao feriado de Páscoa, quando no local foi implantado o Projeto "Seres Vivos". À época, a EM Hermínia recebeu um casal de coelhos que levava os nomes da escola: Hermínia e Vitiello. Ambos viveram até o ano passado.

De acordo com a diretora da unidade, Valquiria Matos, estudos apontam que o vínculo com um animal de estimação melhora a autoestima do ser humano. "Isso reflete positivamente nas interações sociais com outras crianças e também com os adultos, pois contribuem para o desenvolvimento das habilidades sociais e afetivas, responsabilidades e empatia".

Todos os alunos realizam atividades com os animais conforme o plano de aula. "Um dos nossos alunos, o pequeno Heitor dos Santos Peres, 4 anos, tem o  Transtorno do Espectro Autista (TEA), e geralmente fica mais tranquilo e até emocionado ao chegar perto dos coelhos".

CUIDADO COM ANIMAIS.
Rafael e Frederico são devidamente alimentados com ração e recebem acompanhamento veterinário. No local, os dois bichos ficam sob os cuidados da auxiliar administrativa da unidade, Edvânia Torres, que inclusive, estudou sobre esses animais, para também poder responder às curiosidades das crianças. Eles são incentivados ainda, a trazer alimentos como couve e cenoura e assim alimentar os coelhos. "Assim a gente oportuniza esse momento mágico na unidade".