Câmara de Guarujá acata fim da isenção para hotéis

Projeto deverá retornar ao plenário na sessão da próxima terça para votação final

Comentar
Compartilhar
17 MAR 2017Por Da Reportagem11h30
Vereadora Andressa Sales apresentou o projeto de lei complementar que foi aprovado em primeiro turno na sessão da Câmara da última terça-feiraVereadora Andressa Sales apresentou o projeto de lei complementar que foi aprovado em primeiro turno na sessão da Câmara da última terça-feiraFoto: Divulgação/Câmara de Guarujá

O plenário da Câmara de Guarujá aprovou nesta terça-feira (14), em primeiro turno, o Projeto de Lei Complementar 006/2017, da vereadora Andressa Sales (PSB), que extingue o artigo 208-A da Lei Complementar 038/1997 (Código de Tributário do Município).

O dispositivo em questão prevê isenção de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) - neste caso, já extinta desde 2015) e, também, de Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN) (esta, sim, ainda em vigor) a hotéis e estabelecimentos congêneres, quando a média anual de ocupação não exceder a 50% de sua capacidade anual, em período anterior.

De acordo com a vereadora, o município não tem como abrir mão dessa arrecadação em meio à grave crise financeira que enfrenta atualmente. “A isenção só se justifica quando o município pode suprir o que deixa de receber através dessa fonte”, destaca ela, que estima uma economia de R$ 8 milhões com a medida.

A matéria foi aprovada pela unanimidade do plenário, mas será novamente analisada, na sessão do próximo dia 21, por se tratar de Projeto de Lei Complementar - o que exige dois turnos de votações, conforme estabelece o Regimento Interno.