Caiçaras começa a receber novo recapeamento; ciclovia vem aí

Avenida receberá cerca de 1,5 quilômetros de ciclovia, interligando a via às balsas que fazem a travessia Guarujá-Santos

Comentar
Compartilhar
03 DEZ 2020Por Da Reportagem09h09
Serviços tiveram início há um mês e atenderão 1.800 metros lineares da via, que também receberá rampas de acessibilidade, renivelamento de sarjetas e sinalização horizontal e verticalFoto: HELDER LIMA/PMG

A Avenida dos Caiçaras, uma das principais vias de acesso às praias das  Astúrias, Tombo e Guaiúba - região sul do Município, está recebendo recapeamento asfáltico. Os serviços, que são realizados em duas etapas de maneira simultânea, tiveram início há um mês e atenderão 1.800 metros lineares  da via. Após essa intervenção, será feita a sinalização vertical e horizontal.

Atualmente, a Prefeitura trabalha no trecho entre a Rua Nelson José do Nascimento e a Avenida Gino Fabris, que receberá 800 metros de novo asfalto, rampas de acessibilidade, renivelamento de sarjetas e sinalização horizontal e vertical.  O outro trecho da via  que recebe intervenções é o entre a Rua Nelson José do Nascimento e a Avenida Miguel Alonso Gonzales.

CICLOVIA

 

Independente do projeto de recapeamento, a Avenida dos Caiçaras receberá, aproximadamente, 1,5 quilômetros de ciclovia, interligando a via às balsas que fazem a travessia Guarujá-Santos. Logo após o término das obras de recapeamento, a Prefeitura, por meio da Diretoria de Trânsito (Ditran) executará  a sinalização da ciclovia. 

Estão em execução a fresagem do asfalto e o recapeamento de um trecho de 200 metros de fresagem e 100 metros de pavimentação. No local, o Município está investindo R$ 1.099.120,00 - recursos resultantes de um convênio com a Caixa Econômica Federal, provenientes da União, por meio do Ministério das Cidades. Os serviços são fiscalizados  por técnicos da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras (Seinfra).

De acordo com a Seinfra, o recapeamento da  Avenida dos Caiçaras é mais uma obra de aprimoramento da mobilidade urbana. As intervenções no local objetivam levar mais conforto e segurança para os usuários da via e para a comunidade local, possibilitando maior fluidez no tráfego.