X
Guarujá

Avenidas de Guarujá são interditadas a partir desta segunda-feira (8)

Obras acontecem de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, até o feriado de sábado (20)

As obras são para melhorar a pressão de água do local, por isso será necessário interditar parcialmente o trânsito no local / Divulgação/ Prefeitura de Guarujá

A partir de segunda-feira (8), Guarujá e a Sabesp realizarão uma intervenção no cruzamento entre as avenidas Lydio Martins Correa, Raphael Vitiello, e Tancredo Neves, nos bairros Vila Zilda, Vila Edna e Cachoeira, respectivamente. As obras são para melhorar a pressão de água do local, por isso será necessário interditar parcialmente o trânsito no local.

A Sabesp executará a instalação de caixa de concreto, macromedidor e conjunto hidromecânico de tubulações, a fim de finalizar a interligação de redes novas de distribuição de água em redes existentes.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.    

De acordo com a Secretaria de Infraestrutura e Obras (Seinfra), responsável pela fiscalização dos serviços, a obra será executada durante o dia, de 8h às 18h, de segunda a sexta-feira. Aos finais de semana, o trânsito será liberado normalmente. A previsão de término da obra é dia 20 de novembro.

Mudanças e as rotas:

Trânsito na Avenida Tancredo Neves:
Livre: para a saída sentido Rodoviária e Vila Edna ( fluxo interno)
Interditado: para entrada pela Avenida Lydio Martins Correa, motorista que venham pela Enseada, Vila Edna e Morrinhos

Rotas alternativas:

Destino Vicente de Carvalho – Rota Amarela: Enseada sentido Vicente de Carvalho(evitar o túnel): Avenidas Dom Pedro; Dr. Emilio Carlos; Montenegro; Puglisi e Santos Dumont; e Rodovia Cônego Domenico Rangoni.
Destino Enseada – Rota Azul: Vicente da Carvalho sentido Enseada (evitar o túnel): Rodovia Cônego Domenico Rangoni; Avenidas Santos Dumont e Puglisi; Ruas Buenos Aires; Benjamin Constant; Avenidas Montenegro; Dr.;Emílio Carlos e Dom Pedro I.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Santos

Nova unidade da Unifesp deve levar cerca de mil pessoas por dia ao Centro Histórico

São Paulo 468 anos

78% dos paulistanos declaram que amam a cidade e não pretendem se mudar

Entre as referências que ilustram a "terra da garoa", 87% concordam que São Paulo é a melhor cidade para trabalhar

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software