X

Esportes

Zidane, Abel Ferreira, Mourinho... Quem será o futuro técnico da seleção brasileira?

Pela 1ª vez na história seleção pode ter um técnico estrangeiro comandando o time masculino

Da Reportagem

Publicado em 16/01/2023 às 16:23

Atualizado em 16/01/2023 às 17:26

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

O Brasil é o único país com cinco estrelas no peito / DIVULGAÇÃO

Após seis anos no comando da seleção brasileira, o técnico Tite deixou o comando da equipe após a eliminação na Copa do Catar, diante da Croácia. O Brasil, que era um dos favoritos segundo sites de apostas que oferecem CÓDIGO BÔNUS bet365, acabou derrotado nos pênaltis e teve o sonho do hexa adiado por mais quatro anos.

Mesmo antes da eliminação, Tite já havia informado que deixaria o comando técnico do Brasil após a Copa. Após o Mundial e o fracasso canarinho, a expectativa para saber quem irá conduzir a seleção nos próximos anos se tornou ainda maior. E, pela 1ª vez na história, a CBF pode optar por um nome estrangeiro para comandar o time.

Nas últimas semanas, um nome apareceu com força no noticiário: Carlo Ancelotti. O italiano, que é uma das inspirações para Tite, está no Real Madrid e tem passagens vitoriosas por Milan e Bayern de Munique. O estilo do treinador, que sempre se deu bem com brasileiros nos clubes por onde passou, agrada à direção da CBF. 

Mas ele já informou que, se o Real Madrid não o demitir, ele também não pretende deixar o clube. Ou seja: a chance de acerto é baixa, sobretudo porque o italiano tem contrato com o clube até julho de 2023. Uma possível negociação só deve começar após o fim da temporada europeia, em junho.

Outro nome que despontou com força foi o de Zidane, ex-treinador do Real Madrid. O francês, que era cogitado para comandar a seleção de seu país, terá de esperar um pouco, já que Didier Deschamps ficará no cargo até junho de 2024. Assim, Zidane está livre no mercado, mas a negociação não é fácil. 

Ainda assim, o jornal L'Equipe, tradicional periódico francês, estampou em sua capa há algumas semanas a manchete de que o treinador e a CBF estariam negociando. O perfil Zidane, de acordo com a imprensa francesa, agrada os dirigentes brasileiros. O ex-jogador está livre no mercado desde que deixou o Real Madrid em 2021.

Outro nome que ganhou força nos últimos dias foi o do português José Mourinho. O português, no entanto, tem contrato com a Roma até 2024. Para tirá-lo do clube italiano, a CBF teria de pagar uma multa. Além disso, precisaria convencer o técnico do projeto à frente da seleção brasileira.

Nos últimos dias, o jornalista Paulo Vinícius Coelho, da TV Globo, informou que Mourinho foi procurado pela Federação Portuguesa para assumir a seleção nacional, na vaga de Fernando Santos, demitido após a Copa. Mourinho, no entanto, deve recusar a proposta, segundo informou PVC.

Após a Copa, o ex-jogador Ronaldo Fenômeno, campeão do mundo em 1994 e 2004 afirmou que não vê problema em ter um técnico estrangeiro comandando a seleção brasileira, algo que muitos não concordam.

"Adoraria ver nomes como (Josep) Guardiola, (Carlo) Ancelotti ou (José) Mourinho treinando o Brasil. Mas não sou eu quem escolhe. Veremos o que acontece. Surgiram esses nomes no Brasil, mas não sei se é verdade. Não vejo problema que seja um técnico estrangeiro no Brasil. Agora, vai acontecer um debate grande sobre o futuro técnico do Brasil, e eu vejo com bons olhos esses nomes", disse Ronaldo em entrevista coletiva.

Outra estrela do futebol brasileiro que abordou o tema foi Zico, ídolo do Flamengo. "Eu acho que nós temos grandes técnicos aqui no Brasil que poderiam assumir a Seleção Brasileira. Nós temos aí profissionais que passaram por competições importantes, que venceram a Libertadores, Brasileiro, como o Cuca, Dorival e o Renato Gaúcho. Eu acho que para trazer um estrangeiro, tem que trazer um top, um cara que não tenha contestação no nome dele", revelou o Galinho de Quintino em um podcast.

Um terceiro nome, menos badalado que Zidane, Ancelotti, Mourinho e Guardiola, é o do português Abel Ferreira, que atualmente comanda o Palmeiras. O jovem treinador chegou ao clube em 2020 e já conquistou duas edições da Libertadores, uma Copa do Brasil, um Campeonato Brasileiro, entre outros títulos.

O técnico é visto com bons olhos por muitos por ser um estrangeiro que conhece o futebol brasileiro e pelos títulos conquistados no comando do Alviverde.

Recentemente, a presidente do Palmeiras, Leila Pereira, em entrevista ao Globo Esporte, afirmou que não foi procurada pela CBF para tratar de uma possível proposta ao treinador. Abel tem contrato com o clube paulista até o fim de 2024.

“Em nenhum momento a CBF nos procurou e teve uma conversa a esse respeito... Nunca houve uma conversa com a presidente do Palmeiras. O presidente Ednaldo (Rodrigues, da CBF) é uma pessoa muito séria e sabe que o profissional tem contrato com o Palmeiras. Não tenho dúvida de que quando houver, ou se houver alguma proposta, ele vai me procurar. E aí vamos conversar o que é melhor para o Palmeiras, para o técnico, para a CBF”, declarou Leila.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

INVESTIGAÇÃO

Caminhoneiro é sequestrado e mantido refém após descarregar carga no Porto de Santos

Homem de 42 anos disse à Polícia Civil que um dos criminosos estava armado; caso é investigado e criminosos são procurados

ATRAÇÃO NO LITORAL

São Vicente terá maior fonte interativa da Baixada Santista

Na noite desta sexta-feira (24) o novo equipamento foi acionado pela primeira vez

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter