Willian aposta em estilo semelhante para manter legado de Gabriel Jesus

Comentar
Compartilhar
26 JAN 2017Por Gazeta Press21h00
O atacante Willian espera superar a concorrência de Lucas Barrios e AlecsandroFoto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Após ser adiada por conta da viagem do diretor Alexandre Mattos à Inglaterra, a apresentação do atacante Willian ocorreu nesta quinta-feira de forma improvisada. Uma forte chuva derrubou a energia elétrica do centro de treinamento do Palmeiras e atrasou o início do evento. Foi no escuro que o Bigode recebeu a camisa que vestirá por três anos.

“Estava ficando nervoso. Parecia que era a primeira vez. Mas é gostoso ter esse frio na barriga. Já estava com saudades do tempo maluco de São Paulo”, disse Willian, que está com 30 anos e se destacou no rival Corinthians e no Cruzeiro.

O atacante é visto pela diretoria como o substituto de Gabriel Jesus, vendido ao Manchester City. Mattos chegou a se irritar na quarta-feira ao dizer que o Palmeiras não arcará com os valores para contratar um centroavante de peso, como Miguel Borja (Atlético Nacional) e Lucas Pratto (Atlético-MG).

Willian acredita que as características que desenvolveu nos últimos anos ajudarão a controlar a ansiedade da torcida e manter vivo o legado de Gabriel Jesus no Palmeiras. “É difícil comparar, porque o Gabriel é um em um milhão. Mas as características que tenho lembram um pouco as dele, com facilidade para cair pelos lados e muita força”, disse o jogador.

“O Gabriel deixa um impacto por ser um jogador moderno. Há mais de um ano venho jogando nessa posição, com a liberdade para sair da área. Até 2014 tinha que acompanhar os laterais. Hoje estou mais próximo do gol e crio mais jogadas. A responsabilidade existe, com o legado de gols e jogadas espetaculares do Gabriel. Mas vou brigar para fazer isso também”, acrescentou.

O atacante participou nesta quinta-feira da vitória por 2 a 0 contra o Atibaia, em jogo-treino na Academia de Futebol. O atleta atuou no segundo tempo da partida e teve rendimento superior ao de Lucas Barrios, que foi escalado como titular e quase não encostou na bola.

A primeira chance de Willian no Palmeiras deve vir no segundo tempo do amistoso de domingo, contra a Ponte Preta, no Palestra Itália. Ele promete aproveitar a oportunidade para superar a concorrência de Barrios e Alecsandro e iniciar o ano como titular.

“Eu vou marcar quando não estiver com a bola. E quando estiver com ela vou brigar, cabecear e chutar. Vontade e raça não faltarão, isso vocês podem ter certeza. Vou tentar me aprimorar no dia a dia para ter o respaldo dos torcedores e dar muita alegria a eles”, disse.