X

Esportes

William Machado pede demissão e deixa gerência de futebol do Santos

William assumiu o cargo no Santos em janeiro deste ano e sofria pressão para deixar o cargo

Folhapress

Publicado em 06/07/2018 às 13:01

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

William assumiu o cargo no Santos em janeiro deste ano e sofria pressão para deixar o cargo / Arquivo/Correio

William Machado pediu demissão do cargo de gerente de futebol do Santos nesta sexta-feira (6). O ex-zagueiro e comentarista recebeu uma proposta do mercado financeiro para prestar consultoria para atletas de futebol.

William assumiu o cargo no Santos em janeiro deste ano e sofria pressão para deixar o cargo. O "passado corintiano" e o fato de não ter identidade com o time da Vila Belmiro eram os principais motivos para que dirigentes, conselheiros e torcedores pedissem a sua saída.

O ex-zagueiro ameaçou pedir demissão por causa dos problemas internos do clube, mas foi convencido a permanecer por Ricardo Gomes, que assumiu o cargo de diretor executivo de futebol no mês passado.
William é o segundo dirigente do departamento de futebol a deixar o clube nesta temporada. Antes dele, Gustavo Vieira foi demitido do cargo de diretor executivo de futebol após 45 dias de trabalho.

O Santos vive uma grande crise política. Além do "racha" entre o presidente José Carlos Peres e o vice Orlando Rollo, a diretoria santista perdeu um importante integrante. Trata-se de Andrés Rueda, que deixou o cargo oficialmente nesta quinta (5).

Rueda foi rival de Peres na eleição e aceitou o convite de integrar o Comitê Gestor após ficar em segundo lugar no pleito de dezembro de 2017. Poucas horas depois foi a vez de Urubatan Helou, outro integrante do Comitê Gestor, deixar o cargo.

Se não bastasse, Peres foi ao Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), em São Paulo, nesta quinta, para registar um Boletim de Ocorrência contra um ex-funcionário do clube, Luiz Fernando Souza, conhecido como Luizinho Hotshow.

Peres se sentiu ameaçado em um áudio de mais de 13 minutos enviado em grupo de Whatsapp, criado pelo ex-funcionário. Ele adicionou Peres, Rollo e mais dois dirigentes: Pedro Dória, do Comitê Gestor, e Marcelo Frazão, gerente de marketing.

Luizinho alega ingratidão de José Carlos Peres e companhia por ter sido peça importante na campanha eleitoral da atual diretoria santista. Ele lembra, inclusive, que abandonou Modesto Roma para apoiar Peres e Rollo. No áudio, o ex-dirigente pede para eles desistirem da demissão.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Número do efetivo policial em SP cai quase 12% em 10 anos

Associação critica a ausência de prioridade nas políticas públicas de segurança na última década

Cotidiano

Operação Verão chega a 39 mortes após homem baleado morrer em São Vicente

O confronto, que ocorreu no Jardim Rio Branco na última terça-feira (27), deixou outros 4 mortos

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter