'Vontade de dar um soco na cara dele', diz Sasha sobre briga com Jorge

O centroavante reclamou que o lateral não cruzou uma bola para ele. Jorge foi, prontamente, para cima do companheiro de equipe e lhe deu um leve tapa no rosto

Comentar
Compartilhar
18 NOV 2019Por Folhapress19h43
Sasha e Jorge se desentenderam pouco antes do final do primeiro tempoFoto: Reprodução

O atacante Eduardo Sasha e o lateral-esquerdo Jorge, ambos do Santos, se desentenderam pouco antes do final do primeiro tempo do clássico contra o São Paulo no último sábado (16), na Vila Belmiro.

O centroavante reclamou que o lateral não cruzou uma bola para ele. Jorge foi, prontamente, para cima do companheiro de equipe e lhe deu um leve tapa no rosto. Logo após a confusão, a torcida do Santos gritou o nome de Sasha em apoio.

Assim que o árbitro encerrou a etapa inicial, o atacante se dirigiu ao banco ainda reclamando e apontando para o lado esquerdo, sendo contido pela comissão técnica e pelo meia Carlos Sánchez.

"Admito: fiquei realmente muito chateado, por eu ser um cara que respeita muito as pessoas, principalmente meu companheiro. A minha vontade, na hora, foi de ter dado um soco na cara dele, mas o profissionalismo falou mais alto. Se eu reagisse de cabeça quente eu ia prejudicar minha equipe", disse nesta segunda (18).

'Depois do jogo, ele acabou pedindo desculpa a mim e a meus companheiros. O carinho e a admiração que eu tinha por ele acabou neste momento", completou o Sasha em entrevista coletiva no CT Rei Pelé.

O atacante afirmou, porém, que o episódio não deve atrapalhar o Santos daqui para frente. Segundo ele, o mais difícil foi manter a calma no momento do ocorrido. "Daqui para frente, não vai mais acontecer esse incômodo que aconteceu no jogo", disse.

Jorge está emprestado pelo Monaco (FRA) até o final do ano e dificilmente seguirá no Santos na próxima temporada, apesar da vontade do clube alvinegro em mantê-lo no elenco. Sasha tem contrato com o clube até o final de 2022.

A dupla se reapresentou nesta segunda junto ao restante do elenco do Santos. No gramado, estiveram apenas reservas e atletas não relacionados para o clássico. Os titulares fizeram trabalho regenerativo na academia. A principal ausência foi o zagueiro Gustavo Henrique, com febre.