Vasco tem atletas expulsos, e São Paulo avança sem sustos na Copa do Brasil

Depois de ganhar o confronto de ida, no Morumbi, por 2 a 0, a equipe de Crespo contou com gols de Rigoni e Benítez para triunfar novamente

Comentar
Compartilhar
04 AGO 2021Por Folhapress23h44
Foto: Reprodução/Redes Sociais

O São Paulo chegou a levar uma pressão do Vasco no começo do jogo, mas não demorou a equilibrar as forças e voltou a vencer o time carioca nesta quarta-feira (4), por 2 a 1, avançando sem maiores sustos às quartas de final da Copa do Brasil.

Depois de ganhar o confronto de ida, no Morumbi, por 2 a 0, a equipe de Crespo contou com gols de Rigoni e Benítez para triunfar novamente, desta vez em São Januário.

A formação do Rio de Janeiro, que já tinha uma tarefa complicada na tentativa de virar o confronto, atuou com um jogador a menos desde os 31 minutos da etapa inicial, quando Léo Jabá foi expulso por uma dura entrada no lateral Reinaldo.

Inicialmente, o árbitro Anderson Daronco deu cartão amarelo para o atacante, mas mudou sua marcação após ser chamado pelo VAR (árbitro de vídeo) para revisar o lance.

O cartão vermelho deixou ainda mais irritado o time da casa, já frustrado com outra decisão que veio da sala de vídeo. Aos 21 minutos, um gol de Cano foi anulado porque Juninho conduziu a bola com a mão antes de servir o atacante.

Enquanto os vascaínos tentavam se reorganizar em campo, o time tricolor abriu o placar, aos 42, com uma cabeçada de Rigoni, completando um cruzamento de Orejuela. A essa altura, na soma dos marcadores, o São Paulo já tinha vantagem de 3 a 0.

Depois do intervalo, o time visitante ampliou a ótima vantagem logo aos quatro minutos, quando o meia Benítez finalizou de fora de área e contou com um desvio para superar o goleiro Vanderlei.

O Vasco conseguiu descontar, aos 25, quando Liziero rebateu contra a própria meta, mas a reação não foi além disso. Aos 35, os donos da casa tiveram mais um expulso, Leandro Castán, por falta em Vitor Bueno, que corria em direção ao gol.

Já nos acréscimos, o técnico Lisca, que havia recebido o amarelo ao final do primeiro tempo, também foi expulso, por reclamação com a arbitragem.

Na próxima sexta (6), um sorteio na sede da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), no Rio de Janeiro, vai definir os confrontos das quartas de final da competição, os mandos de campo e o chaveamento até a decisão.

As equipes que avançaram à próxima fase vão embolsar R$ 3,45 milhões. Já os times que chegarem às semifinais vão ganhar mais R$ 7,3 milhões. Por enquanto, além do São Paulo, Fluminense, Grêmio, Fortaleza e Athletico sobreviveram às oitavas.

Na última temporada, os são-paulinos chegaram à semifinal, fase na qual foram eliminados pelo Grêmio. Eles nunca conquistaram o título da competição.

VASCO
Vanderlei, Ernando (Léo Matos), Miranda e Leandro Castan; Léo Jabá, Juninho (Cayo Tenório), Bruno Gomes (Romulo) e Zeca; Marquinhos Gabriel e Morato (Galarza); Cano (Sarrafiore). T.: Lisca

SÃO PAULO
Tiago Volpi, Bruno Alves, Miranda (Rodrigo) e Léo; Orejuela, Luan (Rodrigo Nestor), Talles (William, Liziero), Benítez e Reinaldo; Rigoni (Vitor Bueno) e Pablo. T.: Hernán Crespo

Estádio: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Anderson Daronco (FIFA-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (FIFA-RS) e Michael Stanislau (RS)
Árbitro de vídeo: Daniel Nobre Bins (RS)
Cartões amarelos: Lisca (VAS); Talles (SAO)
Cartões vermelhos: Léo Jabá (VAS), aos 31'/1ºT; Leandro Castan (VAS), aos 35', e Lisca (técnico, VAS), aos 47'/2ºT
Gols: Rigoni (SAO), aos 42'/1ºT; Benítez (SAO), aos 4', e Liziero (contra, VAS), aos 25'/2ºT