Três quilos mais leve, Messi troca pizzas por revanche pessoal em 2015

O objetivo parece claro: melhorar cada vez mais e superar o rival Cristiano Ronaldo na corrida pela Bola de Ouro da Fifa

Comentar
Compartilhar
20 MAR 201516h30

Às vésperas do grande clássico entre Barcelona e Real Madrid, que acontece neste domingo, às 17 horas (de Brasília), no Camp Nou, Lionel Messi demonstra ter perdido peso – mudança notada na partida contra o Manchester City nesta semana, quando o craque fez fila nos rivais pela Liga dos Campeões. Para o alívio da torcida catalã, trata-se do novo preparo físico do argentino, que parece ter trocado as pizzas pela fome dos títulos.

De acordo com o jornal catalão Mundo Deportivo, o novo impulso na carreira de Messi se deve ao esforço pessoal do jogador, que já perdeu três quilos e meio em relação à temporada anterior. O objetivo parece claro: melhorar cada vez mais e superar o rival Cristiano Ronaldo na corrida pela Bola de Ouro da Fifa.

Dentre as mudanças de hábito, estaria o corte do consumo de pizza em sua dieta. O jornal As, de Madrid, relembrou as críticas feitas por Carles Rexach, um dos treinadores responsáveis por levar Messi ao Barcelona ainda na infância. Durante a Copa do Mundo, Rexach alertou para o alto nível de consumo de pizza do argentino – conselho que, segundo o jornal madridista, foi levado a sério pelo craque.

Apesar de ter alcançado números extraordinários na temporada passada, esta teria supostamente decepcionado o argentino: apenas uma taça foi conquistada, a simbólica Copa Catalunha, vencida diante do Espanyol. Para piorar, a derrota para a Alemanha na final da Copa do Mundo, com gol na prorrogação, frustrou o sonho de Messi de ganhar um Mundial pelo seu país.

Agora, com um sentimento de revanche pessoal e um corpo mais leve e ainda mais ágil na movimentação, Lionel tem dado trabalho para os adversários. Além do cronograma realizado no próprio Barcelona, sob a tutela do médico-alimentício Marcelo “Daddy” D’Andrea, Messi tem trabalhado individualmente com um novo nutricionista italiano.

De acordo com a publicação catalã, o discurso “egocêntrico” de Cristiano Ronaldo ao receber a Bola de Ouro em 2014, no qual garantiu que ainda alcançará Lionel – são três prêmios do português contra quatro de Messi –, também teria contribuído para a mudança de atitude do camisa 10 do Barça, determinado a provar o contrário.

A mudança nos hábitos alimentícios e os treinos dobrados de Messi parecem ter surtido efeito (Foto: Associated Press)

O craque chegou a faltar a um treino do time catalão em janeiro deste ano, gerando polêmica com o técnico Luis Enrique. Entretanto, essa situação parece ter ficado para trás: agora, Messi é o primeiro a chegar e o último a sair do CT Ciutat Esportiva, no qual permanece realizando exercícios específicos na academia mesmo após o fim do trabalho coletivo.

Por fim, a relação com Luis Enrique segue distante, segundo o Mundo Deportivo; ainda assim, o diário também afirma que Messi tem se esforçado para ser mais comunicativo com o grupo culé, mesmo com os atletas em quem não tem muita confiança. “É o melhor jogador do mundo e luta contra si mesmo, porque não tem rival. Tem 27 anos, não está decaindo e tem cada vez mais fome, é impressionante”, elogiou o amigo Xavi.

Atualmente dividindo a atenção entre a liderança do Campeonato Espanhol e as quartas de final da Liga dos Campeões, o novo ritmo pessoal imposto pelo faminto argentino será colocado à prova na maratona que o Barcelona terá pela frente.