Tite ainda curte reconhecimento em sua despedida do Corinthians

Foram ao menos 20 minutos até que o treinador conseguisse chegar ao elevador, encerrando mais uma jornada na qual foi reconhecido por tudo o que conquistou

Comentar
Compartilhar
16 DEZ 201311h36

Mano Menezes já está contratado há um mês, e Tite já fez sua pequena temporada de despedida como técnico do Corinthians – sem nenhuma vitória –, mas vai demorar para que o gaúcho de Caxias deixe de ser diretamente ligado ao clube no qual ganhou tudo. E ele adora isso.

A situação voltou a ficar clara na entrega do Troféu Mesa Redonda, que foi exibido na TV Gazeta na noite do último domingo. Homenageado por sua vitoriosa trajetória em preto e branco, o técnico foi certamente a pessoa mais abraçada antes, durante e depois da cerimônia.

Oscar Schmidt, o ex-jogador de basquete que trocou o Santos pelo Corinthians em seu coração preto e branco, exigiu a volta de Tite. Paulo André atribuiu a ele o sucesso dos últimos anos. E o cantor corintiano Péricles elogiou não apenas seu sucesso no time do Parque São Jorge mas seu comportamento como esportista.

Tudo isso foi apenas na frente das câmeras, durante as formalidades. Quando o Troféu foi oficialmente encerrado, Tite teve enorme dificuldade para deixar o terceiro andar da Fundação Cásper Líbero. Era uma foto atrás da outra, para as quais o gaúcho fazia total questão de posar com um sorriso largo.

Homenageado por sua vitoriosa trajetória em preto e branco, o técnico foi certamente a pessoa mais abraçada antes, durante e depois da cerimônia (Foto: Evelson de Freitas/Estadão Conteúdo)

Foram ao menos 20 minutos até que o treinador conseguisse chegar ao elevador, encerrando mais uma jornada na qual foi reconhecido por tudo o que conquistou no Corinthians, do Paulista ao Mundial. Bem menos do que será necessário para ele ser dissociado do clube. O que ele adora.