X
Esportes

Técnico do Santos diz que entende demora por chegada de 'camisa 10'

Jair alega que entende o esforço da diretoria e apoia o fato de o clube não contratar qualquer jogador para a posição. Para ele, o reforço precisa ser o 'cara'

Jair Ventura minimizou a dificuldade do Santos de encontrar um camisa 10 / Divulgação/Santos FC

O técnico Jair Ventura minimizou a dificuldade do Santos de encontrar um camisa 10, um atleta que supra a saída de Lucas Lima para o Palmeiras. O treinador alega que entende o esforço da diretoria e apoia o fato de o clube não contratar qualquer jogador para a posição. Para ele, o reforço precisa ser o "cara": aquele tipo que atleta que chega para ser titular absoluto.

"A minha relação com a direção é a melhor possível. Santos não tem dois times dentro do Santos. Direção e futebol. Estamos juntos. O presidente quer o camisa 10, nós queremos, mas temos o mercado. Não é fácil e não adianta contratar para jogar pra torcida. Tem que ser o cara realmente. E às vezes fazendo tudo certo a contratação não rende de imediato", afirmou Jair Ventura.

"Continuamos trabalhando. Enquanto isso, extraímos o máximo do elenco. São 19 jogos e vamos jogar mais 19. Se não chegar até o fim do ano, temos que dar um jeito. Treinador é pago para extrair o máximo do elenco, mesmo com carências. Não vou ficar reclamando. Campeonato está aí amanhã e precisamos ganhar para dar uma vitória à torcida", completou.

O presidente José Carlos Peres e companhia priorizam a chegada de um camisa 10. O clube paulista procura volante e centroavante no mercado, mas a contratação de um meia-armador, que saiba jogar de costas para o gol adversário, é prioridade na Vila Belmiro.

O primeiro nome da lista é Lucas Zelarayán, do Tigres, do México. Os dois clubes agendaram uma nova negociação no meio deste ano. Peres segue confiante que pode contratar o argentino. Para ele, o desejo do atleta em atuar no Santos fará a diferença para um final feliz nesta "novela".

Contra o Ceará

Sem o camisa 10 de fora, Jair Ventura se vira como pode para escalar o Santos contra o Ceará, neste sábado, às 21h (de Brasília), no estádio do Pacaembu, em jogo válido pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro.

O treinador faz mistério entre a escalação de Jean Mota ou Rodrygo no setor. Um deles será o principal armador de jogadas para o trio de ataque formado por Gabigol, Eduardo Sasha e Arthur Gomes.

Além disso, Jair Ventura faz outro mistério no meio-campo do Santos. Renato e Léo Cittadini brigam pela posição de segundo volante. "Jogam dois. Não perguntou do Arthur. Viu? Ajudei. De quatro, jogam dois", disse Jair.

Desta forma, o Santos encara o Ceará com a seguinte formação: Vanderlei, Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Alison, Renato (Léo Cittadini) e Rodrygo (Jean Mota); Gabigol, Eduardo Sasha e Arthur Gomes.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

São Vicente

Fundo Social promove primeiro Dia de Doar do ano nesta sexta (28)

Munícipes devem retirar as peças na sede da FSS de São Vicente

São Vicente

Justiça suspende venda do Golf Clube vicentino a pedido do MP

Juiz suspendeu assembleia do patrimônio tombado que aguardava apenas decreto regularizando decisão de Conselho

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software