Suspenso, Fernandes burla regras e se comunica com o time pelo camarote

Questionada, a arbitragem garantiu que se o fato voltasse a se repetir, o Santos poderia ser punido posteriormente. O “buraco” no camarote santista deverá entrar na súmula do jogo

Comentar
Compartilhar
31 MAI 201512h59

Um fato inusitado chamou a atenção durante o primeiro tempo de jogo na Vila Belmiro, neste domingo, entre Santos e Sport. Suspenso, o técnico da equipe alvinegra Marcelo Fernandes tentou se comunicar com Serginho Chulapa, seu auxiliar e comandante do time durante o confronto, através de um buraco no camarote colado ao banco de reservas do gramado.

Marcelo foi advertido pelo quarto árbitro e obrigado a se retirar do camarote. Não cumpriu com a ordem na primeira vez e foi, novamente, acionado pelo quarto árbitro.

Questionada, a arbitragem garantiu que se o fato voltasse a se repetir, o Santos poderia ser punido posteriormente. O “buraco” no camarote santista deverá entrar na súmula do jogo. 

(Foto: Miguel Schincariol/Divulgação)