Soteldo marca no adeus e Santos vence Coritiba fora de casa

Venezuelano se despediu do Peixe em grande estilo neste sábado

Comentar
Compartilhar
17 OUT 2020Por Estadão Conteúdo21h30
Soltedo se despediu do Santos em grande estilo neste sábadoFoto: IVAN STORTI/SFC

Soteldo se despediu do Santos em grande estilo neste sábado. O venezuelano fez um gol e participou da jogada de outro na vitória sobre o Coritiba, por 2 a 1, no Couto Pereira. Sem Marinho, o atacante foi a aposta de Cuca e não decepcionou. Os paulistas cumpriram a missão de recuperar os pontos perdidos em casa na rodada passada do Brasileirão.

O Santos chegou ao quinto lugar, com 27 pontos, enquanto o Coritiba ocupa o 18º lugar, dentro da zona de rebaixamento, com 16 pontos.

Reforço no Couto Pereira após três jogos com a seleção venezuelana, Soteldo entrou em campo para o adeus ao Santos. Ele foi negociado com o Al Hilal, da Arábia Saudita, que desembolsará R$ 40 milhões ao Santos.

Mesmo após aceitar a proposta árabe, o atacante fez questão de jogar uma última vez pelo clube. Sabia que podia ajudar a equipe a se recuperar da derrota para o Atlético-GO, por 1 a 0, na rodada passada.

Soteldo participou do primeiro lance polêmico do jogo. Logo aos 4 minutos, ele recebeu e dominou com categoria o lançamento e passou para Felipe Jonatan servir Kaio Jorge. O centroavante se antecipou e fez o gol santista.

O gol chegou a ser analisado pelo VAR, mas foi confirmado, com muita comemoração do baixinho. Soteldo estava numa noite especial e não conseguia esconder. Fez questão de abraçar, entusiasmado, Kaio Jorge.

O Coritiba quase chegou ao empate em cabeçada de Rodrigo Muniz. Defesaça de João Paulo. Os mandantes reclamaram que a bola poderia ter entrado. Não cruzou a linha.

O VAR voltaria a ser decisivo aos 24. Toque de braço de Hugo Moura após chute de Pituca e pênalti anotado. Soteldo pegou a bola. Queria uma despedida positiva. O camisa 10 cobrou com cavadinha: golaço. Na emocionante comemoração, agradeceu aos céus e foi erguido pelos companheiros. Cuca deu socos no ar de felicidade.

 

Com a vantagem, o Santos recuou. E chamou o Coritiba para o ataque. Giovanni acertou a trave antes do intervalo. Galdezani, no rebote, chuta na rede, por fora.

O segundo tempo quase se iniciou com a "Lei do Ex". Neilton bateu raspando e quase diminuiu. O Santos voltou muito encolhido Apenas Soteldo parecia querer jogo. Mesmo com o 2 a 0, ele ia para cima dos rivais. Levou um pisão de Nathan Silva, sem querer, e depois sofreu outra falta forte.

Neilton entrou no jogo para dar trabalho ao Santos. Ele deu passe para Giovanni Augusto acertar o ângulo de João Paulo. Aos 28 minutos, o Coritiba estava de volta ao jogo.

Assim como no meio de semana, Cuca fez muitas mudanças. Logo três de uma vez, para fazer seu time voltar a jogar bola. Não queria ser castigado. Ainda trocou um atacante para a entrada de um zagueiro. O Santos segurou a vitória, para alegria de Soteldo, substituído aos 48 minutos do segundo tempo com a certeza do dever cumprido.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA 1 x 2 SANTOS

CORITIBA - Wilson; Natanael (Matheus Galdezani), Henrique Vermudt, Nathan Silva e William Matheus; Matheus Sales (Matheus Bueno), Hugo Moura (Ricardo Oliveira), Yan Sasse (Neilton) e Giovanni Augusto; Robson e Rodrigo Muniz (Nathan). Técnico: Jorginho.

SANTOS - João Paulo; Madson, Laércio, Luan Peres e Felipe Jonatan; Diego Pituca, Jobson (Sandry) e Jean Mota (Lucas Lourenço); Soteldo (Wagner Leonardo), Lucas Braga (Arthur Gomes) e Kaio Jorge (Luiz Felipe). Técnico: Cuca.

GOLS - Kaio Jorge, aos 4, e Soteldo (pênalti), aos 26 minutos do primeiro tempo. Giovanni Augusto, aos 28 minutos do segundo tempo.
CARTÕES AMARELOS - Ricardo Oliveira, Hugo Moura, Nathan Silva, Matheus Sales e William Matheus (Coritiba); e Kaio Jorge e Jobson (Santos).
ÁRBITRO - Bruno Arleu de Araújo (RJ).
RENDA E PÚBLICO - Jogo disputado com portões fechados.
LOCAL - Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR).