Sem Neymar, Santos sofre, mas reage e empata com o Linense

Com o empate, os santistas seguem provisoriamente na liderança da competição, agora com 14 pontos.

Comentar
Compartilhar
06 FEV 201321h39

Sem poder contar com o atacante Neymar, o volante Arouca e o meia Montillo, que estiveram em campo neste meio de semana defendendo suas respectivas Seleções, em amistosos internacionais, o Santos encontrou dificuldades dentro de campo, mas empatou com o Linense, por 2 a 2, na noite desta quarta-feira, no Estádio Gilberto Siqueira Lopes. O Peixe abriu o placar com Cícero, sofreu a virada nos gols de Elias e Leandro Brasília ainda no primeiro tempo, e chegou ao empate com Miralles, de pênalti, na etapa complementar.

Com o empate, os santistas seguem provisoriamente na liderança da competição, agora com 14 pontos. O time de Lins, por sua vez, segue sendo uma das sensações do Estadual, na quarta colocação, com 12 pontos ganhos.

Na próxima rodada, os alvinegros recebem o Paulista, domingo, às 17 horas (horário de Brasília), no Pacaembu. Enquanto isso, o Elefante da Noroeste visita o XV de Piracicaba, um dia antes, no Barão de Serra Negra.

O jogo

A primeira boa chance de gol da partida foi do Linense. Aos 10 minutos, em bola alçada na área do Santos, Fausto testou firme e a bola saiu com perigo, por cima do gol.

Melhor em campo no início do jogo, o Elefante da Noroeste teve outra boa oportunidade para marcar, aos 15. Thiaguinho cruzou para a área e, com o gol aberto, Lenílson errou a cabeçada, mandando a bola por cima do travessão.

Apesar do bom começo do Linense, o Peixe foi mais eficiente na chance que teve e balançou as redes. Aos 20, o meia Cícero recebeu a bola e, da entrada da área, soltou a bomba de perna esquerda, vencendo o goleiro Leandro Santos: 1 a 0 para o Alvinegro Praiano.

Cicero marcou o primeiro gol do Santos (Foto: Divulgação/Santos FC)

Com o gol, os santistas passaram a ter mais espaço para atacar, pelo fato de o Elefante da Noroeste partir em busca do empate. Aos 28, Patito Rodríguez iniciou a jogada, André fez o pivô para Miralles emendar uma bela finalização, que passou muito próxima ao ângulo esquerdo do goleiro da equipe da casa.

O Elefante da Noroeste voltou a pressionar e, aos 37, em chute de Fausto, de fora da área, o goleiro Rafael salvou o Santos de sofrer o gol de empate, com uma boa defesa.

Porém, a intensa pressão do Linense, aos 39, finalmente foi premiada com o gol. Elias arriscou de fora da área, a bola desviou em Cícero, enganando Rafael, que ainda chegou a desviar a bola, mas não conseguiu evitar o tento dos donos da casa.

Antes do intervalo, o Elefante da Noroeste chegou a virada. Aos 47, em triangulação do ataque do Linense, Gilsinho deixou Leandro Brasília na cara do gol, para bater na saída de Rafael e colocar o seu time na frente no placar.

Na volta para o segundo tempo, o técnico Muricy Ramalho abriu mão do esquema tático com três atacantes, promovendo a entrada do meia Pinga no lugar do centroavante André na equipe.

Com mais opções no meio-campo, o Peixe passou a incomodar mais o Linense. Desta forma, o empate não demorou a acontecer. Aos sete, o zagueiro Neto sofreu pênalti, bastante contestado pelos jogadores do Elefante da Noroeste. Na cobrança, um minuto depois, o argentino Miralles deixou tudo igual no placar.

Melhor na etapa complementar, o time santista esteve perto da virada, aos 14. O meia Felipe Anderson cobrou escanteio, o zagueiro Durval levou a melhor sobre a zaga do Linense e acertou a trave, assustando o arqueiro adversário.

Na busca pela vitória, as duas equipes promoveram modificações. No Linense, Fausto foi sacado para a entrada de Daniel Lovinho, Lenílson foi substituído por Dudu e Thiaguinho foi trocado por João Sales. No Alvinegro Praiano, Felipe Anderson deu lugar ao jovem atacante Victor Andrade.

O Elefante da Noroeste quase fez o seu terceiro gol, aos 38, em um lance inusitado. Após cobrança de falta, o lateral Guilherme Santos tentou afastar, mandando a bola para escanteio, de cabeça, mas a bola passou bem perto do gol e quase surpreendeu Rafael.