Seleção não terá nenhum titular do 7 a 1 na Copa do Mundo

O corte de Luiz Gustavo tirou da delegação o último titular de 2014. Para a Copa América, Dunga já havia descartado outros quatro

Comentar
Compartilhar
04 JUN 2016Por Folhapress11h50
Luiz Gustavo era o último titular do 7 a 1 no time de DungaLuiz Gustavo era o último titular do 7 a 1 no time de DungaFoto: Mowapress

O Brasil entra em campo no Rose Bowl neste sábado com um time que não tem nenhum dos 11 titulares da queda por 7 a 1 para a Alemanha na Copa-2014. É a primeira vez que isso acontece em 23 jogos disputados desde então.

O corte de Luiz Gustavo tirou da delegação o último titular de 2014. Para a Copa América, Dunga já havia descartado outros quatro: Marcelo, Oscar, David Luiz e Fernandinho.

Maicon teve chance, mas por indisciplina foi cortado logo na primeira convocação de Dunga pós-Copa. Júlio César, Dante, Bernard e Fred não tiveram novas oportunidades.

Os únicos remanescentes do 7 a 1 são o lateral Daniel Alves, o meia Willian –ambos reservas em 2014– e o atacante Hulk, único titular naquele dia que permanece no elenco.

"É algo que ficará marcado no futebol brasileiro, mas é preciso seguir em frente com o trabalho", afirma o técnico Dunga.

Mesmo com discurso de que não poderia crucificar todos que estavam em campo aquele dia, Dunga foi se afastando do grupo.

Neymar, o astro da seleção na Copa, não foi titular no 7 a 1 porque estava suspenso e não disputa a Copa América após acordo entre CBF e Barcelona.

Com dores, Miranda é dúvida para a estreia

O zagueiro Miranda, capitão da seleção e homem de confiança de Dunga, está sentindo dores na coxa e pode ser substituído por Marquinhos, que faria dupla com Gil na zaga para a estreia na Copa América Centenário neste sábado, diante do Equador, às 23h (de Brasília).

Do time que venceu o amistoso contra o Panamá, duas mudanças: Casemiro e Filipe Luis, que se apresentaram só na segunda-feira devido à final da Liga dos Campeões, entram nas vagas de Luiz Gustavo, que foi cortado, e Douglas Santos.