Banner gripe

São Paulo vence o Náutico de virada em estreia de Ganso

Luís Fabiano e Rogério Ceni marcaram na partida, que teve recorde de público na Série A: 62.207 pagantes. Meia jogou 38 minutos

Comentar
Compartilhar
18 NOV 201220h49

Com casa cheia, o São Paulo venceu o Náutico, de virada, por 2 a 1. O resultado levou o Tricolor aos 62 pontos, podendo garantir a classificação para a fase preliminar da Copa Libertadores em 2013; para isso, basta que o Botafogo não vença o Sport no complemento da rodada. Além disso, o São Paulo segue vivo na briga pelo segundo lugar no Campeonato Brasileiro.

O gol de Souza, de falta, aos três minutos do segundo tempo, parecia ameaçar a festa no Morumbi, com 62.207 pagantes — recorde da Série A 2012. Mas a reação veio rápida. Luís Fabiano empatou aos nove. Ganso entrou aos 10 e ajudou a dar mais movimentação à equipe. A virada veio em cobrança de pênalti de Rogério Ceni, aos 25 minutos.
 
Ganso substituiu Jadson no começo do segundo tempo (Foto: Wander Roberto - VIPCOMM)
 
Em sua estreia, Ganso, obviamente, não teve uma atuação brilhante a qual todos estavam acostumados. Ainda sem ritmo de jogo, o meia tocou muito de lado e arriscou alguns lançamentos e passes mais ousados. Não estava fácil para o camisa 8 e para ninguém do Tricolor, tamanha era a retranca do adversário. O jogo só fluiu mais para os donos da casa, melhores o tempo todo, quando Ceni virou a partida.
 
Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, a penúltima do campeonato, o São Paulo encara a Ponte Preta, em Campinas, às 17h, no domingo (25). No mesmo dia e horário, o Náutico visita o Bahia, no estádio de Pituaçu, em Salvador.
 
Ganso joga 38min e sai satisfeito com estreia
 
Foi por mais tempo do que se imaginava. Em vez dos 15 ou 20 minutos programados pela comissão técnica são-paulina, Paulo Henrique Ganso jogou 38 minutos em sua estreia com a camisa tricolor, ao longo da vitória por 2 a 1 sobre o Náutico, no Morumbi. "Foi ótimo poder voltar a jogar futebol. A felicidade é muito grande. O pessoal lotou o estádio para isso e pudemos coroar com vitória. Seria uma estreia perfeita se tivesse feito gol, mas o mais importante é que conseguimos a vitória", disse o ex-santista, na descida para o vestiário.

Ganso entrou no lugar de Jadson aos dez minutos do segundo tempo. Segundo ele, no entanto, seria possível até iniciar jogando. "Eu me senti bem. Como falei anteriormente, eu aguentaria até 90 minutos. Foi decisão do Ney (Franco, treinador). Uma decisão acertada, porque eu estava voltando de lesão, e o time estava embalado. Entrei bem e pude dar minha contribuição", avaliou o camisa 8.

Colunas

Contraponto