São Paulo não cogita depender do Danubio e busca “jogo do ano” em casa

Ciente de que o clube uruguaio não mostrou grande força na competição, o volante Hudson nem cogita precisar do resultado do jogo do concorrente direto

Comentar
Compartilhar
21 ABR 201512h21

O São Paulo tem a chance de se classificar para a próxima fase da Copa Libertadores da América mesmo em caso de derrota para o Corinthians, mas, para isso acontecer, dependeria de pelo menos um empate do Danubio contra o San Lorenzo. Ciente de que o clube uruguaio não mostrou grande força na competição, o volante Hudson nem cogita precisar do resultado do jogo do concorrente direto.

“De maneira alguma podemos contar com a sorte do jogo do Danubio, esquecemos a outra partida. Só contamos com nossa vitória e nossa parte”, afirmou o jogador. O São Paulo é o vice-líder do grupo 2, com nove pontos, enquanto o Corinthians já está classificado, com 13.

O San Lorenzo ainda luta para tirar a vaga do Tricolor, pois tem sete pontos e enfrentará no Nuevo Gasómetro o lanterna Danubio, que acumula cinco derrotas na competição. Assim, em caso de derrota do time de Milton Cruz, o time argentino avançará com qualquer vitória.

Já em caso de empate no Morumbi, o San Lorenzo precisará vencer os uruguaios e ainda tirar uma diferença de três gols de saldo que o São Paulo tem de vantagem. Para não precisar fazer contas contra os argentinos, Hudson cobra um bom resultado de seu time no Majestoso.

“É complicado. Vínhamos de três vitórias depois da saída do Muricy, quando o Milton começou a escalar o time de forma diferente. Esperávamos que o jogo de ontem (domingo, contra o Santos) tivesse uma história diferente, mas a verdade é que o time não fez uma boa partida. Foi um jogo para ver os erros, temos de saber o que consertar. Teremos o jogo do nosso ano, da minha vida na quarta-feira”, acrescentou.

Hudson espera que São Paulo consiga mostrar algo diferente na partida desta quarta (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

O retrospecto na temporada não dá um bom indício ao São Paulo, que não venceu nas cinco vezes em que jogou em 2015 contra Corinthians (duas derrotas), Santos (um revés e um empate) e Palmeiras (perdeu no único encontro).

O último destes confrontos foi o tropeço na Vila Belmiro, na noite de domingo, que acabou tirando o Tricolor do Estadual. Hudson espera que a equipe aprenda com os erros cometidos na eliminação do Paulistão para evitar um vexame na Libertadores.

“Temos de buscar a confiança dentro de nós mesmo, apesar de não termos feito atuações brilhantes e nem vencido clássicos. Temos excelentes jogadores, com passagem pela Seleção. Será um jogo em casa, com o apoio da nossa torcida. Temos muita confiança de que o São Paulo vai fazer grande jogo e apagar tudo que as pessoas pensam de ruim para a gente”, completou.