X
Esportes

Santos vence Ferroviária nos pênaltis e está nas oitavas da Copa São Paulo

Agora nas oitavas de final, os meninos da Vila irão pegar o Fluminense

Santos se classifica para as oitavas / Reprodução/ Santos FC

O Santos venceu a Ferroviária nos pênaltis nesta sexta-feira (14), na Fonte Luminosa, em Araraquara, por 5 a 4, após empate em 0 a 0 no tempo normal, e está nas oitavas de final da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Com um a mais durante praticamente todo o segundo tempo, o forte ataque santista passou em branco e não conseguiu repetir a mesma inspiração de outros jogos. Nas cobranças, o goleiro Diógenes pegou o primeiro pênalti e ajudou o Santos na classificação.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Vale lembrar que esse foi um repeteco do encontro da fase de grupos.

Na ocasião, o Santos também levou a melhor, mas precisou apenas dos 90 minutos para triunfar por 2 a 0.

Agora nas oitavas de final, os meninos da Vila irão pegar o Fluminense. Também nesta sexta, o time tricolor aplicou 3 a 0 na Ponte Preta e garantiu sua vaga.

Na casa da Ferroviária, o Santos começou melhor a partida, com finalizações de Rwan Seco e movimentações de Patati, mas sem aquela inspiração que o time teve em outros jogos, prevalecendo a boa postura defensiva.

O mesmo foi visto na Ferroviária, que conseguiu equilibrar a partida e anular o ataque do Santos após os primeiros minutos, mas que também não mostrou muita coisa ao tentar agredir o adversário.

A melhor chance do primeiro tempo foi da Ferroviária e saiu de um chutão do goleiro. Como o Santos jogava com suas linhas altas, a defesa foi pega de surpresa no chutão do goleiro Benassi que atravessou o campo.

Jhoninha foi mais rápido que a zaga do Santos e entrou livre na área, mas Diógenes saiu bem e impediu o gol de cobertura.

Na segunda etapa, as equipes precisavam voltar do intervalo com outra postura para buscar a classificação, mas o jogo ganhou um novo cenário por causa de um momento polêmico logo aos dois minutos.

Patati perdeu uma disputa no ombro com o lateral Victor Hugo. Após levantar, o santista forçou demais a barra e simulou uma agressão no rosto. O árbitro teve a mesma interpretação e expulsou o lateral da Ferrinha, gerando muita reclamação da equipe e dos torcedores na Fonte Luminosa.

Após o cartão vermelho, o clima voltou a esquentar com faltas mais pesadas em campo. O próprio Patati mostrou-se visivelmente mais nervoso, inclusive sendo o autor de algumas dessas faltas.

Em outro momento, o atacante tentou simular um pênalti, mas foi ignorado pelo árbitro, que acabou pressionado para amarelar o jogador.

Com exceção de um chute perigoso de Rwan Seco, o Santos não conseguiu aproveitar a vantagem numérica como deveria durante a maior parte do segundo tempo. Somente nos acréscimos Victor Michell invadiu a área em velocidade e por pouco não marcou por cobertura.

Do outro lado, a Ferroviária seguiu valente e não deixou de atacar, mas esbarrou muito na dificuldade de ter um jogador a menos para participar das ações ofensivas.

Com muitos erros de passes, nervosismo e mais faltas, a partida terminou sem gols e foi para os pênaltis.

A Ferroviária abriu as cobranças, mas Jhoninha viu Diógenes defender seu chute com o pé esquerdo, enquanto Lucas Pires colocou o Santos em vantagem.

Na sequência, Caio, Xavier, Modesto e Diogo marcaram para a Ferrinha, mas Rwan Seco, Pedrinho, Fernandinho e Patati mantiveram Santos com 100% de aproveitamento e classificaram a equipe alvinegro para as oitavas.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Política

Bolsonaro vai revisitar caso BNDES em live, mirando rejeição de Lula

A expectativa, segundo fontes do Planalto, é que as explicações sobre as irregularidades das gestões petistas no BNDES fiquem por conta do atual presidente no banco, Gustavo Montezano

Polícia

Mais de 200 mil maços de cigarro são apreendidos pela PRF na Régis Bittencourt

Uma equipe de policiais solicitou a parada de um caminhão, porém o condutor do veículo não obedeceu de imediato, parando o caminhão cerca de 1 quilômetro adiante

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software