Santos vence Botafogo nos pênaltis e vai à semifinal do Paulistão

Debaixo de muita chuva na Vila Belmiro, o time garantiu a vaga graças à falta de pontaria da equipe de Ribeirão Preto, que isolou três das suas quatro cobranças

Comentar
Compartilhar
21 MAR 2018Por Estadão Conteúdo22h20
Vanderlei comemora classificação do SantosVanderlei comemora classificação do SantosFoto: Guilherme Dionízio/Código 19

Depois de mais um empate sem gols com o Botafogo, o Santos conseguiu avançar às semifinais do Campeonato Paulista nesta quarta-feira somente na disputa de pênaltis. Debaixo de muita chuva na Vila Belmiro, o time garantiu a vaga graças à falta de pontaria da equipe de Ribeirão Preto, que isolou três das suas quatro cobranças.

Não que o time alvinegro tenha tido uma grande performance, mas o placar final dos pênaltis terminou em 3 a 1. Gabriel, Diogo Vitor e Arthur Gomes marcaram para o Santos. Vitor Bueno e Lucas Veríssimo perderam. Sorte que Bruno Moraes, Dodô e Willian Oliveira isolaram as cobranças e deram à vaga para a equipe anfitriã.

O Santos agora aguarda pela definição dos confrontos das quartas de final do Paulistão para saber quem enfrentará nas semifinais.

Na partida desta quarta-feira, o técnico Jair Ventura finalmente conseguiu repetir a escalação pela primeira vez desde que chegou ao clube, no início da temporada. Ele manteve o veterano Renato, de 38 anos, no banco de reservas e mandou a campo a mesma equipe que empatou sem gols no jogo de ida, em Ribeirão Preto.

Renato é o único remanescente do Santos do jogo de número cinco mil, quando o time alvinegro perdeu por 3 a 2 para o Paraná pelo Campeonato Brasileiro de 2004. Mas desta vez ele não jogou e perdeu a oportunidade de completar 400 jogos com a camisa da equipe no jogo 6 mil do time.

Com a bola rolando, o time encontrou muita dificuldade para furar a retranca do Botafogo. O gramado molhado também contribuiu para que a partida fosse um festival de passes errados.

O destaque do Santos ficou por conta do centroavante Gabriel. No primeiro tempo, não pelo que fez com a bola nos pés. Gabigol gesticulava com os companheiros de time porque a bola não chegava. Resmungava com os adversários, que o provocavam. E reclamava com o árbitro, que não estaria vendo as faltas cometidas nele.

Na etapa final, Gabigol teve a oportunidade de marcar um golaço. Ele deixou dois adversários no chão ainda no campo de defesa, avançou até a área adversária, mas em vez de ir em direção ao gol foi para a disputa de bola com o zagueiro na linha de fundo, caiu e sorriu ironicamente para o árbitro, que mandou o jogo seguir.

O Santos passou a pressionar mesmo somente nos minutos finais, mas o gramado já com muitas poças d'água também atrapalhava as jogadas com a bola no chão e a partida foi para os pênaltis.

Pelo Santos, Gabriel, Diogo Vitor e Arthur Gomes marcaram. Vitor Bueno cobrou para defesa de Tiago Cardoso e Lucas Veríssimo isolou. Pelo Botafogo, Jheimy fez, mas Bruno Moraes, Dodô e Willian Oliveira isolaram a bola e deram a classificação ao time alvinegro.