Santos quer anunciar o novo técnico antes do final do Brasileirão

Os principais candidatos continuam sendo Ney Franco, do Vitória, e Oswaldo de Oliveira, do Botafogo. Vagner Mancini, do Atlético Paranaense, surge como terceira opção

Comentar
Compartilhar
27 NOV 201318h55

O presidente em exercício do Santos, Odílio Rodrigues Filho, quer anunciar a contratação do novo treinador antes do término do Campeonato Brasileiro, no dia 8 de dezembro. Os principais candidatos continuam sendo Ney Franco, do Vitória, e Oswaldo de Oliveira, do Botafogo. Vagner Mancini, do Atlético Paranaense, surge como terceira opção. O dirigente não confirma nomes dos técnicos que fazem parte da lista do clube, mas descarta a contratação de um treinador de ponta e com salário elevado como Tite, Abel Braga, Vanderlei Luxemburgo e Celso Roth, entre outros.

A demora no acerto do novo treinador é sinal de que os candidatos estão empregados em clubes que ainda têm objetivos no Campeonato Brasileiro. Como o Vitória, de Ney Franco. O clube baiano é sétimo colocado, com 55 pontos, quatro atrás do Goiás, e tem possibilidade de conseguir a última vaga para a Copa Libertadores de 2014, desde que ganhe do Flamengo, neste domingo, em Salvador, e que os resultados da rodada o favoreçam. Embora o técnico tenha contrato com o clube baiano até dezembro de 2014, consta que a multa para romper o compromisso seria de apenas 100 mil euros, aproximadamente R$ 330 mil.

Odílio Rodrigues afirma que não conversou com nenhum treinador ainda, mas a informação é de que quem cuida da contratação de Ney Franco é o superintendente de futebol, André Zanotta. Ney aceitaria trabalhar com a comissão técnica permanente do Santos e pede apenas a contratação do auxiliar Éder Bastos. Paralelamente alguns integrantes do Comitê de Gestão mantém entendimentos com Oswaldo Oliveira, que passaria a ser a primeira opção se não houver acerto com Ney Franco.

Odílio Rodrigues Filho quer anunciar a contratação do novo treinador antes do término do Campeonato Brasileiro (Fotos: Vipcomm e Divulgaçôes)

O presidente esclareceu que embora na previsão orçamentária para o próximo ano tenha sido destinada a verba de R$ 3,6 milhões para investimento em contratação, o valor é hipotético e pode ser ultrapassado, além de o clube procurar a ajuda de parceiros (empresários donos de direitos de jogadores) para se reforçar visando a próxima temporada. "Tanto poderão ser três, quatro ou dois reforços. Os jogadores são indicados pela comissão técnica, são para posições específicas (dois atacantes e um meia armador), receberam a avaliação de bons e têm condições de nos ajudar na formação de uma equipe competitiva e vencedora para a próxima temporada", disse o presidente.

Dúvida

O exame de ressonância magnética que Alison fez na última terça-feira constatou uma mialgia no músculo adutor da coxa esquerda. O volante está sob intenso tratamento de fisioterapia para se recuperar a tempo de enfrentar o Atlético Paranaense, neste domingo, em São José do Rio Preto (SP). Se Alison for vetado na reavaliação desta sexta, Renê Júnior deve ser o substituo. Alan Santos entra na vaga de Arouca, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.