Santos pode ter Marcos Assunção como novidade para o clássico

Técnico mantém segredo, mas pode estar preparando uma surpresa para o colega, Ney Franco: Marcos Assunção.

Comentar
Compartilhar
01 FEV 201318h07

Muricy Ramalho mantém segredo sobre o Santos que vai colocar em campo neste domingo (3) para enfrentar o São Paulo no primeiro grande clássico da temporada paulista, na Vila Belmiro. E pode preparar uma surpresa para o colega Ney Franco: Marcos Assunção. O volante participou dos dois últimos treinos com bola, após ter se submetido a uma preparação especial para fortalecer a musculatura da perna direita, e só não vai estrear se não quiser, como o próprio treinador admitiu nesta sexta-feira.

"Da parte muscular, Marcos Assunção já está bom. A preparação dele está na parte final mesmo. Mas antes da escalação tem que sentir o jogador. É ele que determina". Após o empate por 2 a 2 contra o Bragantino, Muricy Ramalho lamentou a ausência de volante ao falar sobre o elevado número de faltas que Neymar vem sofrendo em todos os jogos. "Ele faria a festa", comentou.

Se Marcos Assunção não estrear, o treinador poderá escalar Renê Júnior na zaga (Foto: Divulgação/ Santos FC)

A estreia de Marcos Assunção seria providencial porque permitirá que Muricy Ramalho escale Renê Júnior na zaga para formar dupla com Durval, já que Edu Dracena ainda não está pronto para voltar (operou o joelho esquerdo há seis meses) e Neto não se recuperou da pancada no pé direito.

O zagueiro que sobrou é Jubal, garoto que disputou a Copa São Paulo de Futebol Júnior (conquistou o título na sexta passada com a vitória sobre o Goiás, no estádio do Pacaembu) e que só nesta sexta foi batizado como calouro dos profissionais pelos companheiros com um corte de cabelo diferente.

Muricy Ramalho elogiou o jovem defensor, mas sabe que enfrentar o forte ataque do São Paulo com a dupla formada por Jubal e Durval seria uma temeridade, ainda mais na defesa que tem os laterais Bruno Peres (direito) e Guilherme Santos (esquerdo), que aparecem mais no apoio do que na marcação.

Se Marcos Assunção não estrear, o treinador poderá escalar Renê Júnior na zaga e Adriano ao lado de Arouca, Cícero e Montillo no meio de campo. O time para o clássico deverá ter: Rafael; Bruno Peres, Renê Júnior, Durval e Guilherme Santos; Marcos Assunção (Adriano), Arouca, Cícero e Montillo; André e Neymar.