Santos goleia o The Strongest e se recupera na Copa Libertadores

O resultado serviu para cortar uma sequência negativa de cinco partidas. O último triunfo havia acontecido em 18 de abril, contra a Internacional de Limeira, pelo Paulista

Comentar
Compartilhar
04 MAI 2021Por Folhapress21h23
A equipe brasileira o goleou por 5 a 0 nesta terça (4), na Vila BelmiroA equipe brasileira o goleou por 5 a 0 nesta terça (4), na Vila BelmiroFoto: Divulgação

Após duas derrotas em duas rodadas na Copa Libertadores e há mais de duas semanas sem vencer na temporada, o Santos precisava de uma partida em casa, contra adversário frágil. Apareceu o The Strongest (BOL). A equipe brasileira o goleou por 5 a 0 nesta terça (4), na Vila Belmiro.

O resultado serviu para cortar uma sequência negativa de cinco partidas. O último triunfo havia acontecido em 18 de abril, contra a Internacional de Limeira, pelo Paulista. Depois disso foram quatro derrotas e um empate. Durante esta fase, o técnico argentino Ariel Holan pediu demissão. Foi a primeira vitória do interino Marcelo Fernandes no comando.

Ele permanece como temporário no cargo enquanto o presidente Andres Rueda tenta decidir se vale a pena contratar o desempregado Fernando Diniz para comandar o elenco ou se efetiva o antigo zagueiro e integrante da comissão técnica permanente do clube.

Mesmo antes de começar o jogo desta terça, não era difícil imaginar que quando o Santos conseguisse furar o bloqueio defensivo do rival e abrisse o placar, a vitória estaria assegurada. O time brasileiro precisou de muito pouco tempo para isso. Aos 2 minutos, Marinho completou na segunda trave cruzamento de Gabriel Pirani e colocou os donos da casa na frente.

Foi o primeiro gol do Santos na fase de grupos da Libertadores. Até então, a equipe havia sido derrotada por Barcelona (EQU) e Boca Juniors (ARG) por 2 a 0. O argentino será o próximo adversário, terça (11), na Vila Belmiro, em um confronto que será novamente decisivo para a agremiação alvinegra.

Quando o intervalo chegou, o Santos vencia por 3 a 0. Jean Mota escalado como volante, encontrava espaço para distribuir o jogo, assim como Gabriel Pirani e Vinicius Balieiro chegavam ao ataque com facilidade.

Pirani fez o segundo aos 26 após passe de cabeça de Felipe Jonatan. Balieiro carregou a bola até a entrada da área e finalizou no canto direito aos 43.

A não ser por um chute da intermediária no final do primeiro tempo, o The Strongest não ameaçou. Não fosse por este lance, o goleiro João Paulo teria sido um espectador dos primeiros 45 minutos. Não à toa, depois de três rodadas, os bolivianos não fizeram nenhum gol.
No segundo tempo, quando conseguiu chegar, teve azar. Acertou a trave duas vezes.

Com o passar do tempo e com a vitória assegurada, Fernandes fez mudanças para preservar os jogadores. Na quinta-feira (6), o Santos faz o clássico com o Palmeiras no estadual, torneio em que ainda precisa de resultados para obter classificação para as quartas de final.

Mesmo tirando o pé do acelerador, os gols continuaram a sair. O quarto foi em chute forte de Lucas Braga aos 13. Kevin Malthus também acertou arremate no canto esquerdo para completar o placar, aos 37 minutos.

FICHA TÉCNICA

SANTOS
João Paulo, Pará (Madson), Kaiky Fernandes, Luan Peres e Felipe Jonatan (Copete); Vinícius Balieiro (Kevin Malthus), Jean Mota e Gabriel Pirani; Marinho, Marcos Leonardo (Kaio Jorge) e Lucas Braga (Ângelo). T.: Marcelo Fernandes

THE STRONGEST
Vaca; Torres, Castillo, Valverde, Sagredo (Mateos); Ramiro Vaca, Cardozo, Wayar e Arrascaita (Chura); Willie e Reinoso (Blackburn). T.: Alberto Illanes

Estádio Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Christian Garay (CHI)
Cartões amarelos: Kaiky Fernandes (SAN), Arrascaita e Wayar (STR),
Gols: Marinho (SAN), aos 2', Gabriel Pirani (SAN), aos 26', e Vinícius Balieiro (SAN), aos 43'/1ºT; Lucas Braga (SAN), aos 13', e Kevin Malthus (SAN), aos 37'/2ºT