Ricardo Oliveira e Renato perdem treino no Santos por conta da greve geral

A dupla, que estava fora do município na última quinta-feira, ficou parada no trânsito e não chegou a tempo de atividade realizada na manhã desta sexta-feira

Comentar
Compartilhar
28 ABR 2017Por Diário do Litoral15h07
O volante Renato e o centroavante Ricardo Oliveira, que estavam fora da cidade, ficaram parados no trânsito e não participaram de atividade no gramadoFoto: Ivan Storti/SFC

As manifestações realizadas na Baixada Santista e em todo o território nacional afetaram o treino do Santos, nesta sexta-feira, no CT Rei Pelé. O volante Renato e o centroavante Ricardo Oliveira, que estavam fora da cidade, ficaram parados no trânsito e não participaram de atividade no gramado.

O camisa 8 mora em Santos, mas viajou na última quinta-feira para o interior do estado. Já o centroavante reside em condomínio na Grande São Paulo e também não conseguiu acesso à cidade de Santos. Segundo a assessoria do clube, eles realizarão trabalhos na academia, nesta tarde.

O grupo que esteve no CT Rei Pelé, na manhã desta sexta-feira, realizou apenas trabalhos leves no gramado. Como o Peixe só volta a atuar no próximo dia 04, contra o Santa Fé, pela quarta rodada da fase de grupos da Libertadores, o elenco deve focar nos trabalhos físicos nos próximos dias.

Além das ausências de Renato e Oliveira, o treino também com outra novidade. O presidente do clube, Modesto Roma Júnior, compareceu ao local e bateu um papo de pouco mais de 10 minutos com Dorival Júnior. A ideia era passar confiança ao trabalho apresentado pelo treinador alvinegro.

Os jogadores voltam a treinar neste sábado, às 9h. No domingo, a atividade será realizada no mesmo horário. Ambos os treinamentos não serão abertos à imprensa.