Reservas do Peixe goleiam por 4 a 1 e afundam o lanterna Marília

O resultado mantém o Peixe na liderança geral do Estadual com 26 pontos. Já são 8 vitórias e apenas dois empates do time de Vila Belmiro

Comentar
Compartilhar
14 MAR 201520h56

Mesmo com o time formado basicamente por reservas, o Santos conquistou mais três pontos no Campeonato Paulista nesta noite de sábado. A equipe do agora efetivado Marcelo Fernandes esteve longe de fazer uma grande partida, mas goleou o frágil Marília por 4 a 1, no estádio Bento de Abreu, pela 10ª rodada.

O resultado mantém o Peixe na liderança geral do Estadual com 26 pontos. Já são 8 vitórias e apenas dois empates do time de Vila Belmiro, líder disparado do Grupo D. Por outro lado, o Mac parece não ter mais salvação. Esta foi a oitava derrota da equipe, que soma apenas 2 pontos e segue na lanterna tanto do Grupo C, quanto da classificação geral do Paulistão.

Logo após o jogo, a delegação santista já iniciou a viagem para Londrina. Na terça-feira, o time estreia na Copa do Brasil contra a equipe paranaense, no estádio do Café, às 19h30, provavelmente com os titulares de volta.

Pelo Paulistão, o Santos recebe o Audax no próximo sábado, às 16 horas, no Pacaembu. No dia seguinte, o Marília visita o São Paulo, no Morumbi, no mesmo horário.

A chuva e o tipo de gramado do estádio Abreuzão fizeram com que muita lama se acumulasse no campo de jogo. Escorregadio e pesado, o gramado deixou a partida lenta. Além disso, a falta de inspiração dos jogadores atrapalhou o espetáculo na primeira etapa.

Marquinhos Gabriel comemora gol (Foto: Celio Messias)

O time da casa abusou dos passes errados e conseguiu chegar ao gol de Vanderlei apenas após os 40 minutos, com dois chutes de fora da área que assustaram, mas não acertaram o alvo.

O Peixe, apesar de ter mais posse de bola, também não fez um grande jogo. Com sete reservas em campo, a equipe sentiu a falta de entrosamento e encontrou muitas dificuldades para furar a retranca do Mac.

Na única grande oportunidade que criou, o time de Marcelo Fernandes chegou ao gol. Cicinho, que deixou o jogo logo em seguida por causa de uma lesão muscular, fez jogada individual pela direita e cruzou baixo. O goleiro Rodrigo Calchi falhou e a bola sobrou para Thiago Ribeiro completar para o gol vazio.

"Resultado importante, temos de ter tranquilidade para ter uma boa postura e tentar fazer o segundo ou o terceiro. Tocamos bem a bola, mas está faltando velocidade no passe. Temos espaço, mas a bola está chegando muito devagar, fica ruim para jogar", comentou o camisa 11, na saída para o vestiário.

E, assim como pediu o atacante, o Santos retornou para a etapa complementar mais aceso. Na verdade, o jogo ficou mais veloz, com o Marília ousando sair de trás para buscar ao menos um empate.

Diferente do primeiro tempo, o Mac chegou ao de Vanderlei antes dos 5 minutos, em chute de Bruno Farias, que mais uma vez passou perto do travessão. Na sequência, Thiago Ribeiro por pouco não marcou seu segundo gol no jogo em lance inusitado. O atacante recebeu na ponta esquerda e, ao tentar cruzar a bola para a área, mandou a bola direto para o gol, obrigando Rodrigo Calchi a fazer grande defesa.

Aos 18, depois de tanto martelar, o alvinegro ampliou sua vantagem no placar. A zaga do Mac falhou ao tentar fazer linha de impedimento e deixou Gabriel cara a cara com o goleiro. O camisa 10 não foi fominha e serviu Marquinhos Gabriel, que só empurrou a bola para as redes.

Mas nem deu tempo dos santistas comemorarem nas arquibancadas, pois, na saída de bola, o Marília foi para cima e Bruno Farias marcou um belo gol em chute de fora da área. Vanderlei deu o golpe de vista, mas foi surpreendido.

A partida, então, passou a ficar aberta, com o Marília criando chances pelas laterais, mas se expondo ao contra-ataque. E mesmo com o apoio da torcida local, o desnível técnico entre os times falou mais alto.

Assim, o Santos definiu sua vitória com mais dois gols. Primeiro, Thiago Ribeiro recebeu de Gabriel e bateu no canto, deslocando o arqueiro rival, para abrir 3 a 1. E já aos 36, foi a vez de Lucas Lima deixar Gabriel sozinho para fazer o seu e transformar a vitória em goleada.

O Marília ainda acertou o travessão com Leandro Costa nos minutos finais, mas o placar não foi mais alterado e o líder do Paulistão deixou a parida com a sensação de dever cumprido ao superar o lanterna da competição.