X
Esportes

Raí conversa com Aguirre e banca Diego Souza no São Paulo

A ideia de Raí é mostrar para o comandante o potencial do camisa 9. Na cabeça do ex-jogador, Diego Souza pode se tornar uma das peças fundamentais do elenco tricolor

Raí tem se dedicado a fazer o possível para ajudar na adaptação do meia atacante ao Morumbi / Érico Leonan/saopaulofc.net

Diego Souza conta com o apoio de uma das pessoas mais importantes do São Paulo para convencer o técnico Diego Aguirre de que tem potencial para permanecer no clube. O diretor executivo de futebol tricolor, Raí, tem se dedicado a fazer o possível para ajudar na adaptação do meia atacante ao Morumbi. Após o Vasco ter apresentado uma proposta para contratar o jogador na última semana, o dirigente teve uma conversa com o treinador uruguaio.

A ideia de Raí é mostrar para o comandante o potencial do camisa 9. Na cabeça do ex-jogador, Diego Souza pode se tornar uma das peças fundamentais do elenco tricolor. Por isso, ele também não mediu esforços na hora de tirar o jogador do Sport por R$ 10 milhões, no início deste ano. Na época, o São Paulo era dirigido por Dorival Júnior, que também não era um grande entusiasta do atleta.

Agora, Aguirre espera ver um jogador que tenha uma postura mais "intensa" no dia a dia, seja mais extrovertido e encare os treinamentos com a mesma aplicação com que os atletas disputam uma partida. Por isso, o treinador até comentou sobre a postura de Diego Souza durante a coletiva de imprensa após o empate por 0 a 0 com o Ceará, no último domingo (22). A ideia é que ele tenha um comportamento parecido com o de Nenê. Dedicado, o veterano, de 36 anos, passou a ser visto como titular e referência do que Aguirre quer.

Por outro lado, não é só com o treinador que Raí conversou. O dirigente já discutiu a situação com o próprio jogador nos últimos dias. Apesar de entender que o perfil de Diego Souza não é o de um atleta tão vibrante dentro de campo, ele tem passado como é importante trabalhar mais na direção do que o técnico deseja ver.

Por decisão de Aguirre, o meia atacante não foi relacionado para a última partida do São Paulo no Brasileirão. Essa, aliás, não foi a primeira vez que o treinador deixou Diego Souza fora da lista de relacionados com a intenção de inflamar os nervos do camisa 9 - tal estratégia foi adotada na estreia da Copa Sul-Americana, contra o Rosario Central. Apesar de o jogador ter ficado chateado com a decisão, ele não reclamou publicamente, seguiu a rotina de treinamentos, cumprir seus horários sem qualquer atraso e foi elogiado internamente por não expor qualquer ressentimento.

VASCO

Mesmo com o São Paulo tendo recusado a proposta apresentada na última semana, o Vasco ainda não desistiu do sonho de contratar o camisa 9 tricolor. O clube tentou acertar o empréstimo do meia atacante, sendo que o São Paulo ficaria com Evander e teria de pagar parte dos salários de Diego Souza. Uma corrente da diretoria carioca acha válido o empréstimo do jovem meia para valorizá-lo. 
O jogador, de 19 anos, é alvo de críticas de parte da torcida e teve uma atuação abaixo do esperado neste domingo, contra a Chapecoense. Por outro lado, o técnico Zé Ricardo não quer se desfazer do atleta, que é considerado uma das principais promessas do clube carioca.

O São Paulo também não acha vantajoso ceder um atleta pelo qual fez um investimento de R$ 10 milhões após quatro meses e ainda ter de pagar metade do salário. Contratado no início deste ano para substituir Lucas Pratto e com status de jogador de seleção brasileira, o camisa 9 disputou 17 partidas e marcou três gols pelo time paulista. As críticas aumentaram após uma performance ruim, com direito a pênalti perdido, na semifinal do Campeonato Paulista, contra o Corinthians.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Praia Grande recebe quarta edição do Meeting Arq Experience

Evento, que este ano tem entrada social, reúne grande nomes da arquitetura nacional abordando temas como marketing, empreendedorismo, sustentabilidade e inclusão

LEGISLAÇÃO

Em Guarujá, Suman sanciona lei para combater assédio sexual em ônibus

De autoria do vereador Mário Lúcio da Conceição, a texto cria o Programa de Combate ao Assédio Sexual no Transporte Coletivo

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software