Quinto melhor do mundo em 2020, atleta da Memorial/Santos/Fupes mira título mundial

Gabriel Boza, da equipe Memorial/Santos/Fupes, começa sua trajetória na categoria sub-20 neste ano, de olho em duas competições internacionais

Comentar
Compartilhar
11 JAN 2021Por Da Reportagem09h45
Atleta santista quer tornar 2021 em um dos seus anos mais vitoriososFoto: Wagner Carmo/CBAt

O atleta de salto em distância Gabriel Boza, da equipe Memorial/Santos/Fupes, começa sua trajetória na categoria sub-20 neste ano, de olho em duas competições internacionais: o Pan-Americano de Atletismo, em julho, no Chile, e o Campeonato Mundial de Atletismo, em agosto, no Quênia. Dono da quinta melhor marca do planeta entre saltadores com até 18 anos em 2020, ele tem o objetivo de vencer ambos os torneios.

"Ano passado, tive o quinto melhor salto do mundo na minha categoria e liderei o ranking sub-20 na América, mesmo sendo atleta sub-18. Então, estou muito confiante. Sei que posso ganhar medalhas e até vencer as duas competições", diz Boza, que completa 18 anos em março.

A confiança não diminui nem mesmo diante das presenças certas, na disputa mundial, dos quatro saltadores que ficaram a sua frente no ranking sub-18. São eles, do primeiro ao quarto: Gai Kitagawa (Japão), Oliver Koletzko (Alemanha), Oluwatosin Ayodeji (Áustria) e Natuki Mainaga (Japão).

"Estes atletas sobem de categoria, assim como eu. Será equilibrado, mas estou otimista", ressalta. Vale destacar que, ao longo da temporada passada, apenas 20 centímetros separaram Kitagawa de Boza (7,81 a 7,61 metros).

NO BRASIL.
O atleta do time santista também tem objetivos para os campeonatos nacionais. Depois de ganhar os Brasileiros Sub-20 e Sub-23 em 2020, ele espera repetir a dose neste ano. Além disso, o saltador quer subir ao pódio no Troféu Brasil.

"Medalhar nesta competição, que é adulta, seria uma grande realização, pois estarei competindo com atletas que sempre foram referências para mim. Superá-los seria incrível", admite.

A equipe de atletismo tem apoio do Memorial Necrópole Ecumênica e Prefeitura de Santos, por meio da Fundação Pró-Esportes (Fupes).