Primeira pugilista brasileira campeã do mundo, Rose Volante lutará por equipe santista

Atleta da equipe Memorial entrará no ringue no próximo dia 4, contra Halanna dos Santos, em São Paulo

Comentar
Compartilhar
01 DEZ 2020Por Da Reportagem09h45
Rose Volante já disputou 15 combates como profissional. Ganhou 14 e perdeu somente umFoto: Divulgação

Depois de quase um ano e nove meses sem subir ao ringue, a única brasileira na história a conquistar um título mundial de boxe está de volta. A pugilista Rose Volante, da equipe Memorial, vai lutar no próximo dia 4, em São Paulo. Sua rival será Halanna dos Santos. O evento do qual o confronto faz parte será transmitido pelo canal Fox Sports.

Para Rose, o combate da categoria super leves representa um recomeço em sua carreira. Aos 38 anos, a atleta vê no duelo o primeiro passo para reconquistar o cinturã o de campeã do mundo.

"Minha sensação é de felicidade e de recomeço. Quero reescrever minha história. Vou caminhar em minha categoria com o foco de ser campeã de novo. Vou dar um passo de cada vez rumo ao meu objetivo", diz a lutadora, cujo apelido é The Queen.

Na avaliação da pugilista do Memorial, seu retorno acontece diante de uma oponente difícil de ser batida. Mesmo assim, diz estar confiante.

"A Halanna é uma adversária experiente e dura, com muitas lutas como profissional. Inclusive, ela já disputou o título mundial. Mas vou subir ao rinque e fazer meu trabalho. Treinei bem para este recomeço", assegura.

Rose também acredita que a experiência obtida em seu último embate, disputado em março de 2019, será determinante para que vença em seu recomeço. Na luta citada, diante da irlandesa Katie Taylor, a brasileira, apesar de seus esforços, perdeu seu título mundial após sofrer um nocaute técnico no nono round.

"Aquela experiência me fez amadurecer. Eu tinha a opção de ficar caída no chão, mas decidi levantar e dar a volta por cima. Todos verão uma lutadora focada em ser campeã do mundo mais uma vez", reitera.

TÉCNICO CONFIANTE.
Este foco em voltar a brilhar, por sinal, nota-se na preparação da pugilista para a luta do começo de dezembro. Esta é a análise de seu treinador, Felipe Moledas.

"Ela está em Santos desde agosto. Está muito bem preparada nos aspectos físico, técnico e psicológico. Ela sente uma ansiedade positiva para votar a lutar", avalia.

O técnico entende que, dependendo do resultado e da performance diante de Halanna, Rose poderá disputar algum título internacional em breve. "Ganhando e fazendo uma boa luta, ela já estará pronta para disputar algum título internacional ".

Quem também está confiante é o presidente do Grupo Memorial, Pepe Altstut, que investe na pugilista antes mesmo de a atleta se sagrar campeã mundial. "É um prazer ter a Rose novamente em ação. Ela é um ícone do esporte nacional e reconhecida internacionalmente. Com certeza, ela fez história e ainda fará muito mais no boxe profissional. Acredito que ela vai fazer uma bela luta".

CARTÉIS.
Rose Volante já disputou 15 combates como profissional. Ganhou 14 e perdeu somente um. Já sua oponente registra 21 duelos, com 14 triunfos e sete reveses..