Presidente ironiza proposta inglesa e garante permanência de Neymar

O jornal espanhol Mundo Deportivo afirmou que o Manchester City estaria disposto a dar um cheque em branco para o atacante.

Comentar
Compartilhar
07 FEV 201318h30

No amistoso entre Brasil e Inglaterra, no Estádio Wembley, Neymar teve uma atuação discreta. Mesmo assim, a estadia do craque brasileiro na Terra da Rainha agitou os bastidores do mercado da bola. O jornal espanhol Mundo Deportivo afirmou que o Manchester City estaria disposto a dar um cheque em branco para ter mais uma estrela no elenco. O presidente do Santos, Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro, no entanto, ironizou a possível proposta dos ingleses, afirmando que devolveria o cheque.

“Eu diria (ao Manchester City) que vou mandar fazer um carimbo para esse cheque, com uma informação inédita: devolvido por falta de pagamento, não por falta de fundos”, ironizou o presidente do Alvinegro da Vila Belmiro, em entrevista à TV COM, de Santos.

Luís Álvaro não esconde o desejo de permanecer com o jogador até 2014, quando se encerra o vínculo de Neymar com o Santos, apesar do interesse dos clubes europeus. “Antecipo minha resposta a qualquer proposta que possa chegar, e a resposta é não. O Neymar está garantido no Santos até 2014 e tenho expectativa de que ele fique ainda por mais tempo”.

O presidente santista vai além: afirma que deseja prolongar o contrato de Neymar, seguindo o mesmo exemplo de Athiê Jorge Coury, com Pelé, nas décadas de 50 e 60, quando o clube recusou propostas do futebol internacional.

Laor ironizou a proposta do Manchester City (Foto: Divulgação/Santos FC)

“A presença do Neymar se reproduz em ganhos intangíveis, como o aumento da torcida em 20% nos últimos dois anos. É a repetição do fenômeno dos anos 50 e 60, em que a presença do Pelé atraiu uma legião de torcedores que foi além dos limites da cidade. Repetir a história não é exercício de criatividade, mas eu me inspirei no que o Athiê fez com o Pelé”, explicou o mandatário.

Luís Álvaro não deixou de falar sobre a fase de Neymar na Baixada Santista, buscando uma explicação para a permanência do jogador. “Tenho uma tese muito clara para o Neymar ter ficado no Santos, resistindo às ofertas dos espanhóis por uma razão básica: porque está feliz. Ele nos custa uma quantia relativamente modesta, face a seu talento”.