Presidente descarta efetivação de Elano como treinador do Santos

O treinador foi desligado após a derrota para o São Paulo, neste sábado, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro

Comentar
Compartilhar
30 OUT 2017Por Folhapress12h01
Modesto Roma Júnior descartou a efetivação de ElanoFoto: Divulgação/Santos FC

O presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, descartou a efetivação de Elano como comandante da equipe já em 2018 e ressaltou que demitiu Levir Culpi "na hora certa". O treinador foi desligado após a derrota para o São Paulo, neste sábado, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro.

"O Elano vai assumir a responsabilidade até o final de ano. O planejamento de 2018 está mantido. Neste momento o grupo está bem servido com o Elano. Na comissão técnica ele fica. 2018 é o ano quer ele vai fazer a formação dele, tirar todas as licenças dele que passam a ser obrigatórias em 2019", comentou em entrevista ao canal Fox Sports neste domingo.

Modesto mostrou não ter arrependimento das decisões em torno da manutenção e da demissão de Levir, fatos que conturbaram o ambiente na Vila Belmiro desde a semana passada.

"Eu não me arrependo e acho que as coisas têm quem chegar e ter uma maturação. Foi feita essa maturação. A questão não é resultado, é toda uma contingencia que leva a isso. O momento para a demissão era esse. Algumas pessoas acharam que era antes. Como isso é recorrente ao futebol, explicou.

"A decisão é um conjunto de situações, e a gente tem que analisar tudo quando tem que tomar decisão. A decisão não é emocional. Ela é baseada em fatos. Conversei com o Levir depois do jogo e entendemos que era um momento de encerrar o ciclo."

O dirigente também não descarta um técnico estrangeiro para o Santos em 2018. "Não temos muitos nomes no mercado. Precisamos definir. Estamos pensando nas possibilidades, mas temos aí algum tempo para refletir e decidir quem vai assumir em 2018. Não sei por que não fazer parte dos planos. Dentro das condições e possibilidades, pode ser. Não tem nenhuma restrição à nacionalidade".

Em seu perfil no Facebook, Levir Culpi comentou a saída do Santos. "Meus amigos. Recebi um telefonema do presidente Modesto Roma. Sempre foi um cara simpático comigo, enfim: "Levir você está demitido"! Quero agradecer a oportunidade de trabalhar no time do Pelé. Quando disse que estava feliz com um contrato de seis meses, estava certo, concordam? Quero deixar um abraço aos funcionários do Santos, comissão técnica e especial aos atletas. Aprendemos muito em pouco tempo. Um abraço nos torcedores que comemorarm as vitórias e choraram conosco nas derrotas. Vida que segue felicidades pra todos", escreveu.