Preocupado com altitude e longa viagem, Santos embarca rumo à Colômbia

A equipe deixou as instalações do CT Rei Pelé na manhã desta segunda-feira e deve chegar em Bogotá por volta das 21 horas (horário de Brasília

Comentar
Compartilhar
17 ABR 2017Por Diário do Litoral15h21
O Santos iniciou viagem rumo à Bogotá, na Colômbia, na manhã desta segunda-feira, para o duelo contra o Santa FéFoto: Ivan Storti/SFC

O Santos iniciou viagem rumo à Bogotá, na Colômbia, na manhã desta segunda-feira, para o duelo contra o Santa Fé, pela terceira rodada da Libertadores da América. A delegação deixou o CT Rei Pelé, às 10h, e partiu para o Aeroporto de Guarulhos, onde embarcará para a capital colombiana.

O voo com a delegação santista deve partir por volta das 15h, com chegada prevista às 21h10 (horário de Brasília). De acordo com a programação divulgada pelo clube, os jogadores realizarão um trabalho de reconhecimento no gramado do estádio El Campín, nesta terça-feira (18).

A longa viagem e a altitude da cidade de Bogotá, que fica a 2.640 metros acima do nível do mar, causam uma certa preocupação no elenco. O zagueiro David Braz destacou os problemas para a partida, mas mostrou-se preparado para ajudar o Peixe na conquista da segunda vitória no torneio.

“É uma viagem longa, um voo demorado. Passamos praticamente o dia inteiro viajando para chegar na Colômbia. Mas vale a pena pela importância do jogo, pela importância da competição. Estamos focados e esperamos fazer um grande jogo lá e voltar com a vitória”, disse ao site oficial do clube.

“Eu gosto de pensar no jogo, pensar nos jogadores que vou marcar e enfrentar. Eu terei um combate muito bom, porque os atletas que atuam pelo meu lado são extremamente rápidos. Espero que o nosso time esteja em uma grande noite e possa trazer a vitória”, completou o camisa 14.

Com um empate (Sporting Cristal, em Lima, no Peru) e uma vitória (The Strongest, na Vila), o Santos é o líder do Grupo 2, com quatro pontos. O adversário desta quarta-feira é o segundo colocado na tabela, com três, mesmo número de pontos do The Strongest, da Bolívia.