Piloto francês morre após bater moto na disputa do Rally Dakar

Thomas Bourgin, de 25 anos, morreu ao se encolver em um acidente durante a sétima etapa do Rally Dakar.

Comentar
Compartilhar
11 JAN 201316h51

O piloto francês Thomas Bourgin, de 25 anos, morreu nesta sexta-feira, ao se envolver em um acidente durante a sétima etapa do Rally Dakar. O competidor estava em sua moto quando se chocou de frente com um carro da polícia chilena que vinha na direção oposta. A morte é a primeira de um participante do rali nesta edição de 2013, mas já é a terceira do evento, que chegou apenas ao sétimo de seus 14 dias de disputa.

Segundo informou a organização do Rally Dakar, Bourgin, que competia pela equipe KTM, se chocou com o carro da polícia chilena no 237º quilômetro da etapa desta sexta-feira, que liga Calama, no Chile, a Salta, na Argentina. As autoridades locais vão investigar as causas do acidente.

Bourgin, francês natural de Saint-Étienne, havia completado 25 anos no dia 23 de dezembro e estava em sua primeira edição do Rally Dakar. Ele era apenas o 68º colocado entre as motos. Em nota, a organização da prova expressou condolências à família do competidor.

Bourgin, francês natural de Saint-Étienne, havia completado 25 anos no dia 23 de dezembro e estava em sua primeira edição do Rally Dakar. (Foto: Divulgação)

Na última quarta-feira, duas pessoas morreram e sete ficaram feridas em um acidente próximo da fronteira entre o Peru e o Chile, durante intervalo de disputa da quinta etapa do Rally Dakar. O acidente, no entanto, envolveu um veículo de apoio e táxis locais, sem relação direta com os competidores da prova.

Um táxi com seis pessoas a bordo bateu de frente com um carro de apoio do Rally Dakar, que transportava três passageiros. Um segundo táxi com quatro pessoas, que circulava na carreata, acabou capotando várias vezes ao tentar evitar a colisão com os outros dois veículos envolvidos no acidente. A organização da prova informou que o motorista e um dos passageiros do táxi que colidiu com o carro de apoio da corrida morreram no acidente, mas as identidades não foram divulgadas.

Famoso pelas mortes que costuma provocar ao longo de sua história e também por ser a prova mais desafiadora do gênero, o Rally Dakar começou no último sábado, em Lima, no Peru, e acabará no dia 20 de janeiro, depois que o seu trajeto passar pela Argentina e voltar novamente para o Chile, onde acontecerá a chegada, em Santiago.