"Pelé representou a força do futebol brasileiro"

Em entrevista, Márcio Guedes fala da admiração pelo rei do futebol durante seus mais de 50 anos de profissão

Comentar
Compartilhar
23 OUT 2020Por Agência Brasil08h30
Rei segue sendo o único jogador da história a vencer três Copas do MundoFoto: Divulgação / CBF

Como descrever Pelé? “O nível do futebol de Pelé é absoluto. Melhor do que todos os outros. Ele tinha uma habilidade extraordinária, fisicamente era abençoado”, esta é a opinião do jornalista esportivo Márcio Guedes. Em 51 anos de carreira, o comentarista do programa No Mundo da Bola, transmitido aos domingos pela TV Brasil, acompanhou in loco momentos marcantes da vida do craque, como o gol mil e a conquista da Copa do Mundo de 1970, no México.

Com passagens por importantes veículos de comunicação como Estado de São Paulo, Jornal do Brasil, O Dia, Rede Globo, TV Record, TV Bandeirantes, Correio da Manhã, Jornal da Tarde e ESPN, o jornalista também fala nesta entrevista à Agência Brasil sobre como Pelé ajudou o futebol brasileiro a começar a ser admirado em todo o mundo.

Agência Brasil - Qual o momento mais marcante da trajetória de Pelé?

Márcio Guedes - Destacaria dois momentos fora de série. O primeiro deles foi o milésimo gol. Este gol custou a sair. Em vários jogos ele acabou não conseguindo marcar. Chegou então o jogo com o Vasco no Maracanã, e o país inteiro estava mobilizado em torno do gol do Pelé, que acabou saindo em cobrança de pênalti. Todos queriam o gol em uma jogada de campo, mas acabou saindo de pênalti e foi uma alegria, uma festa. Foi notícia no mundo todo. Agora, quando se fala de conquista esportiva, diria que foi a Copa de 1970. Isto porque 1958 foi o início dele, quando apareceu para o mundo. Já em 1962 ele teve uma contusão no segundo jogo e ficou fora de praticamente toda a competição. Então, faltava uma participação intensa e total em um Mundial. Em 1970 ele fez uma Copa muito boa, teve também uma cabeçada no jogo contra a Inglaterra, que o goleiro Gordon Banks defendeu e que é falada até hoje. Então diria que a conquista do Tri, a importante participação dele nessa campanha, e o que ele fez na final contra a Itália, com um gol de cabeça espetacular, foi um momento marcante da carreira de Pelé.

Admirado por colegas e adversários, Rei marcou 12 gols em suas quatro participações na Copa do Mundo

Agência Brasil - Como profissional, o que representou acompanhar de perto a carreira do maior jogador de todos os tempos?

Guedes - É curioso. Naquela época havia tantos craques, uma variedade tão grande de jogadores espetaculares, que não chegou a ser uma coisa diferente como hoje em dia quando alguém acompanha Lionel Messi ou Cristiano Ronaldo. Hoje, o argentino e o português estão muito acima dos outros. Pelé estava acima dos outros jogadores de sua época, mas não era tanto assim. Tinha o Garrincha também, que tinha outro estilo, mas era um fenômeno que todos acompanhavam com grande interesse. Outro fator que pode ter servido para dispersar este fascínio é que o país ainda não era tão unido pelos meios de comunicação. Todos sabiam que Pelé era maravilhoso, mas isto só começou a aparecer de forma mais intensa no final dos anos 1960, começo dos anos 1970. Assim, penso que ele começa a ser mais falado após o final de sua carreira.

Agência Brasil - Pelé já afirmou que nunca se sentiu o rei do futebol. A alcunha é justa?

Guedes - Sim, a alcunha é justa. Isto porque o nível do futebol de Pelé é absoluto, melhor do que de todos os outros. Ele tinha uma habilidade extraordinária, fisicamente era abençoado, conseguia ganhar vários lances apenas usando o físico. Era um jogador veloz e oportunista, e até mesmo voltava para marcar os adversários, pelo menos até o meio do campo. Ele era completo, e era um atleta também. Além disso, tinha a cabeça muito boa, não criava caso com ninguém. Você vai a qualquer lugar do mundo, vai à China, ao Japão, à Coreia, à Tanzânia, você fala de Pelé e todos sabem quem é, o maior jogador de futebol de todos os tempos.

Agência Brasil - Qual a maior contribuição de Pelé para o futebol brasileiro?

Guedes - Foi a propaganda que ele fez de nosso futebol. Nos anos de 1950 nosso futebol era considerado muito sem estrutura, taticamente muito ruim. Além disso, o entendimento é que na hora da decisão perdíamos os jogos. Assim, Pelé representou a força do futebol brasileiro, o talento absoluto de nosso futebol. Ele era o maior do mundo e era brasileiro. Então, essa imagem do nosso futebol, que se espalhou por todo o mundo, foi sua maior contribuição.