Pelé: 'Diego Costa seria a solução para o Brasil'

O atacante chegou a jogar dois amistosos com a seleção de Luiz Felipe Scolari, em março do ano passado, mas acabou optando pela cidadania espanhola

Comentar
Compartilhar
03 ABR 201417h58

O Rei do Futebol voltou a criticar, nesta quinta-feira, o ataque da seleção brasileira. Pelé, que já havia dito que o time de Luiz Felipe Scolari não honra a tradição de um forte ataque, apontou desta vez que a solução para o problema vai jogar a Copa com a camisa da Espanha. Para ele, Diego Costa mudaria o status do poder ofensivo do Brasil.

"Acredito que por tudo que o Diego Costa está fazendo na Europa nestes dois anos, é um jogador muito importante para o Brasil. Em toda a história do futebol brasileiro, o Brasil sempre teve um grande ataque, com grandes jogadores de frente. Os atacantes do Brasil sempre foram fortes e esta é a primeira vez que o Brasil tem problemas de ataque e melhores zagueiros. Diego Costa teria sido uma solução para isso", opinou Pelé.

Diego Costa, vale lembrar, chegou a jogar dois amistosos com a seleção de Luiz Felipe Scolari, em março do ano passado, mas acabou optando pela cidadania espanhola. Depois de uma queda de braço entre a Espanha e a CBF, o sergipano escolheu jogar a Copa pelos atuais campeões mundiais.

O Rei do Futebol voltou a criticar o ataque da seleção brasileira (Foto: Divulgação/CBF)

Para Pelé, a esperança brasileira na Copa será Neymar. Para ele, o atacante cresceu desde que foi para o Barcelona, no começo da temporada. "É seu primeiro Mundial pelo Brasil e isso é sempre uma pressão muito grande. Foram muito bons para ele esses últimos seis, oito meses no Barcelona. Jogando na Europa, em um futebol um pouco mais difícil, teve mais experiência para voltar à seleção e estar mais maduro para a Copa".

O ex-jogador também falou sobre suas expectativas para o Mundial e apontou que torce para uma final contra o Uruguai, para vingar o Maracanazo. "Todo mundo, meus amigos do Brasil os outros jogadores da seleção, todos preferem uma final Brasil e Uruguai. É a oportunidade da revanche. É isso que a maioria dos brasileiros querem."