Peixe treina forte e visa entrosamento já de olho no mata-mata

Apesar da distância de oito pontos para o segundo colocado do grupo, o treinador ainda busca uma atuação convincente e uma sequência que credencia o Santos ao título do Paulistão

Comentar
Compartilhar
18 FEV 201512h50

Na volta do time santista aos treinos no campo do CT Rei Pelé, Enderson Moreira não aliviou. Apesar da distância de oito pontos para o segundo colocado do grupo D (Bragantino), o treinador ainda busca uma atuação convincente e uma sequência que credencia de vez o Peixe ao título do Campeonato Paulista.

Nesta quarta-feira, em um trabalho tático com três traves, Geuvânio foi o grande destaque, com boa movimentação e gols. Gabriel também treinou com o grupo e está à disposição do Santos já para o duelo contra a Portuguesa, neste domingo, no Pacaembu.

Os desfalques na atividade foram Alison, com uma lesão no joelho direito, Caju, que trata uma inflamação no púbis, e Thiago Ribeiro, por causa de uma tendinite no joelho.

Apesar da folga na tabela e a classificação à próxima fase praticamente garantida, o elenco quer aproveitar o momento para encorpar o time depois da fase testes.

“A gente já vem fazendo isso (testes). Algumas partidas, o Enderson poupou jogador. Mas não podemos fazer muito teste. Precisamos de entrosamento, padrão de equipe. Isso é muito mais importante. Tem que se entrosar para a equipe estar pronta para o mata-mata”, analisou o goleiro Vanderlei.

 Geuvânio foi o grande destaque do treino, com boa movimentação e gols (Foto: Divulgação/SFC)

Atacante fora

Thiago Ribeiro começou o ano da mesma forma que terminou 2014: titular. Após três jogos, porém, o camisa 11 passou a ter a sombra de Ricardo Oliveira e nas últimas duas partidas ficou de fora por causa de uma tendinite patelar no joelho direito.

A lesão incomoda o jogador há meses e, apesar de não ser considerada grave, deve mais uma vez tirar Thiago Ribeiro do confronto contra a Portuguesa, neste domingo, pela 6ª rodada do Campeonato Paulista. Nesta quarta-feira, o atleta não treinou com o grupo no campo e ficou apenas tratando a lesão na parte interna do CT Rei Pelé.

"Faz muita falta, vinha bem, jogador de extrema qualidade. Sabemos de sua força, jogador importante. Nessa hora, tem que dar valor ao grupo, o Leandrinho fez uma bela partida", comentou o goleiro Vanderlei.

Alison

O diagnóstico da lesão de Alison segue indefinido. Com suspeita de ter sofrido mais uma contusão grave no ligamento cruzado anterior do joelho direito, a equipe médica do Peixe ainda faz tratamento intensivo para desinchar o local e realizar um exame de ressonância para avaliar melhor a situação do atleta. Como já passou por duas cirurgias no mesmo joelho direito, o jogador de 21 anos pode ficar até oito meses afastado do futebol.