Palmeiras se orgulha por estar em final “improvável” contra Santos

A disputa pelo título começa no domingo, no Palestra Itália, e termina 3 de maio, na Vila Belmiro. Em caso de igualdade nos pontos somados, o campeão será definido nos pênaltis

Comentar
Compartilhar
23 ABR 201513h52

O Palmeiras passou os primeiros meses do ano dizendo que o time, após 20 contratações e mudanças na diretoria e na comissão técnica, só estaria pronto no Campeonato Brasileiro. Por isso, jogadores admitem a surpresa com a chegada à final do Paulistão, o que gera orgulho por ver que do outro lado está o Santos, outra equipe pouco cotada no começo da competição.

“É uma final que ninguém esperava porque o Palmeiras está com a equipe toda reestruturada, com novos jogadores, e pela situação financeira não muito boa do Santos. Mas está provado que o futebol é decidido dentro de campo, sem favoritismo”, sorriu Rafael Marques, enxergando até a surpresa de ambos como ânimo para a decisão.

“A expectativa que se criou é de que seriam duas equipes que não brigariam pelo título. Vi o pessoal do Santos falando isso nas entrevistas. Talvez seja uma motivação para os dois times acreditarem no título. Com certeza, será uma grande final, com dois grandes jogos”, apostou o atacante.

Após reformular elenco, diretoria e comissão técnica, Palmeiras vibra com primeira final no ano (Foto: Gabriela Bil/B3/Estadão Conteúdo)

A disputa pelo título começa no domingo, no Palestra Itália, e termina em 3 de maio, na Vila Belmiro. Em caso de igualdada nos pontos somados nesta fase e no saldo de gols, o campeão será definido nos pênaltis. Só ter a chance de fazer parte disso é motivo de alegria.

“Chegar à primeira final depois de tudo que aconteceu, com jogadores novos chegando e a desconfiança, mostra que estamos no caminho certo. Isso é muito positivo. Mas não vai ter adiantado nada passar pelo Corinthians e não ser campeão”, ressaltou Rafael Marques.