Palmeiras gasta mais do que o esperado em janeiro

O Palmeiras iniciou o ano com a ideia de gastar R$ 21,5 milhões durante os 30 primeiros dias do ano

Comentar
Compartilhar
27 FEV 2017Por Folhapress14h30
O superávit da instituição alcançou R$ 463 mil no primeiro mês cheio de Mauricio Galiotte como presidenteFoto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

A movimentação intensa no mercado da bola, com dez reforços contratados para 2017, surpreendeu o próprio Palmeiras em relação aos gastos. De acordo com balanço financeiro de janeiro, o clube gastou R$ 7 milhões a mais do que o previsto para o mês passado.

O Palmeiras iniciou o ano com a ideia de gastar R$ 21,5 milhões durante os 30 primeiros dias do ano. No entanto, com contratações de jogadores e outros fatores, mais de R$ 28 mi saíram dos cofres. E isso porque contou, como no caso de Alejandro Guerra, do aporte financeiro da Crefisa (lembrando que Borja foi contratado apenas em fevereiro).

Ao mesmo tempo em que as despesas aumentaram, as receitas também cresceram acima do esperado no primeiro mês do ano. Foram mais de R$ 5 milhões arrecadados no total -R$ 30 mi ao invés dos R$ 25 mi previstos para janeiro de 2017.

Se contar as categorias de base, o futebol palmeirense sofreu pouco financeiramente. Ao todo, o departamento teve um déficit de apenas R$ 4.840,17.

Como um todo, o Palmeiras iniciou o ano com um fluxo de caixa positivo. O superávit da instituição alcançou R$ 463 mil no primeiro mês cheio de Mauricio Galiotte como presidente do atual clube campeão brasileiro; o mandatário assumiu posse em 15 de dezembro.