Palmeiras encerra negociações com Ronaldinho Gaúcho

De acordo com o clube, a diretoria não chegou a um acordo financeiro com o empresário e irmão do jogador, Roberto Assis

Comentar
Compartilhar
26 AGO 201419h35

O Palmeiras confirmou no fim da tarde desta terça-feira o término das negociações com o meia-atacante Ronaldinho Gaúcho. De acordo com o clube, a diretoria não chegou a um acordo financeiro com o empresário e irmão do jogador, Roberto Assis.

"As negociações entre Palmeiras e Ronaldinho Gaúcho chegaram ao fim na noite desta terça-feira. Como não houve um acordo financeiro entre as partes, as conversas foram definitivamente encerradas por volta das 18h", afirmou o clube, através de sua conta no Twitter.

A contratação do meio-campo, que deixou o Atlético Mineiro no fim do mês passado, ganhou força nesta segunda-feira, véspera do centenário do Palmeiras. A negociação era tratada diretamente pelo presidente Paulo Nobre e pelo agente de Ronaldinho. Muitos torcedores acreditavam que o acerto com o meia seria um presente surpresa do clube à torcida no dia do centenário, nesta terça.

Ronaldinho deixou o Atlético-MG no mês passado (Foto: Associated Press)

O acerto, contudo, foi frustrado na data em que o clube comemora 100 anos. O maior impasse na negociação estava ligado ao valor mensal que o clube repassaria a Ronaldinho. O Palmeiras ofereceu R$ 200 mil mensais e bônus por produtividade, além de porcentagem em patrocínios conquistados pelo clube.

Roberto Assis gostaria que seu cliente recebesse pelo menos R$ 400 mil, além da produtividade por número de jogos realizados, metade do que o clube receber de patrocínio no período em que ele ficar no time e ainda 10% da renda dos jogos em que o astro entrar em campo.

Havia uma divergência também em relação ao tempo de contrato. Ronaldinho gostaria de ficar no Palmeiras apenas até o fim do ano. O meia quer voltar a atuar para ficar bem fisicamente e jogar nos Estados Unidos no ano que vem. O Palmeiras, por sua vez, gostaria de contar com ele pelo menos até o meio do ano que vem.