Pai diz que estado de Bianchi segue o mesmo e demonstra preocupação

Nesta quinta-feira, durante o primeiro dia de treinos livres no GP de Mônaco de F1, Philippe Bianchi concedeu entrevista a um canal de TV francês

Comentar
Compartilhar
21 MAI 201518h31

Quase cinco meses depois do último comunicado da família de Jules Bianchi sobre o estado de saúde do piloto francês, nada mudou. Nesta quinta-feira, durante o primeiro dia de treinos livres no GP de Mônaco de F1, Philippe Bianchi concedeu entrevista a um canal de TV francês e informou que a situação está inalterada.

"O principal é que Jules está vivo, e isso é o mais importante para nós. Ele está lutando com as armas que tem. Em termos neurológicos, não tenho certeza de que se possa fazer algo agora. A situação está inalterado. O progresso neurológico de Jules não é o que queríamos que fosse", contou o pai do piloto, ao Canal Plus.

Philippe Bianchi revelou a angústia da família, que vive em Nice a poucos quilômetros de Mônaco. "Cada dia quando acordamos, temos o telefone ao nosso lado. Quando nos levantamos a cada manhã, pensamos na vida de Jules, também pensamos na sua morte, porque temos que pensar na morte", contou.

 O estado de saúde do piloto francês Jules Bianchi não mudou (Foto: Associated Press)

Em 5 de outubro, durante as voltas finais do GP do Japão, sob chuva, Bianchi saiu da pista ao perder o controle da sua Marussia e se chocou em alta velocidade com a base do guindaste que retirava o carro da Sauber do alemão Adrian Sutil, que se acidentara antes.

O impacto provocou lesões na cabeça do francês, que precisou ficar aproximadamente um mês e meio internado em um hospital no Japão até retornar ao seu país. No momento, Bianchi realiza seu tratamento no Centro Hospitalar Universitário de Nice.