Oswaldo nega ter proposta do Japão, mas se orgulha por ser mencionado

Além do técnico do Verdão, outros brasileiros também estão entre os cotados, como Luiz Felipe Scolari e Leonardo

Comentar
Compartilhar
27 FEV 201517h26

O nome de Oswaldo de Oliveira foi citado como uma das possibilidades para o comando da seleção japonesa. No entanto, o treinador do Palmeiras explicou que não recebeu qualquer contato oficial da federação do país em que fez sucesso pelo Kashima Antlers.

“Ninguém do Japão falou nada comigo. Estou admiradíssimo, porque não tem nada a ver”, afirmou. A seleção japonesa está sem treinador desde a demissão do mexicano Javier Aguirre no início do mês.

Além de Oswaldo, outros brasileiros também estão entre os cotados, como Luiz Felipe Scolari e Leonardo. O dinamarquês Michael Laudrup é mais um treinador cogitado para a seleção. Apesar de alegar que não recebeu convite oficial, o comandante alviverde gostou de ter seu nome lembrado.

“É maravilhoso para mim. Fico orgulhoso só com essa menção, porque foram nove títulos em cinco anos. Quem está aqui não tem ideia do que é isso, só quem passou por lá pode avaliar. Fico muito feliz pela simples menção”, declarou.

Oswaldo de Oliveira é cotado para treinar a seleção japonesa, que demitiu Javier Aguirre no início do mês (Foto: Agência Palmeiras)

O treinador ainda se recusou a dizer o que faria se efetivamente recebesse a proposta dos japoneses. “Sou profissional com contrato assinado, não posso falar sobre hipótese. Sem que seja concreta, não posso emitir opinião, por não ter a sensibilidade do outro lado. Não aposto e não faço menção”, desconversou.

Oswaldo de Oliveira dirigiu o Kashima Antlers entre 2007 e 2011, mas tem agora contrato com o Palmeiras até o fim do ano.