Oswaldo enaltece elenco santista e promete proteção aos meninos

Segundo o comandante alvinegro, as entradas dos atacantes Rildo e Stéfano Yuri foram premeditas, já que a comissão técnica conhece a característica de cada atleta

Comentar
Compartilhar
31 MAR 201411h34

Classificado à grande final do Campeonato Paulista, os meninos do Santos ganharão um reforço especial em sua segurança nesta semana decisiva: o técnico da equipe, Oswaldo de Oliveira, prometeu dificultar o assédio à garotada, a fim de tentar garantir que o elenco chegue tranquilo ao primeiro jogo da decisão, no próximo domingo, contra o Ituano. O comandante alvinegro negou que as substituições realizadas no último domingo, diante do Penapolense, na Vila Belmiro, foram por sorte, de maneira aleatória. Segundo ele, as entradas dos atacantes Rildo e Stéfano Yuri foram premeditas, já que a comissão técnica conhece a característica de cada atleta.

“Jogador está ali para entrar e ser usado. O Stéfano já havia feito o gol da vitória em outra oportunidade e o Rildo é espetacular criando jogadas na esquerda. Cabe a mim escolher e pensar na movimentação do time como um todo. Sorte e coincidência também influenciam, mas estou muito contente com o que aconteceu”, disse Oswaldo.

Sobre o assédio à garotada – Geuvânio, por exemplo, chegou até a chorar em entrevista na saída do gramado – o treinador prometeu blindar seus comandados para fazer com que eles cheguem de cabeça fria ao primeiro duelo da grande decisão. Para ele, a pressão imposta sob os meninos pode fazer com que o rendimento dentro de campo seja prejudicado.

“O elenco do Santos é um elenco em formação porque temos muitos jovens. Precisamos trabalhar muito para que eles cresçam e estejam estáveis para entrar e decidir partidas. Não podemos fazer distinção, nós temos um elenco único, atletas formados em casa. A responsabilidade é minha, vou diminuir o acesso à eles”, adiantou.

Responsável por duas substituições decisivas, Oswaldo garantiu que a comissão técnica conhece as características de cada atleta (Foto: Divulgação/SFC)

Após a vitória por 3 a 2 diante da equipe de Penápolis, Oswaldo prometeu usar as dificuldades encontradas no primeiro tempo como aprendizado. Mesmo com o bom retrospecto do Peixe dentro de casa neste Campeonato Paulista – dez jogos, dez vitórias – ele quer garantir um bom resultado já no primeiro embate com o Ituano.

“O Penapolense provou que não podemos bobear aqui. Não podemos transferir para o jogo daqui a decisão do Campeonato. Vou pensar primeiro em jogar bem o jogo de ida e, aí sim, se pudermos tirar algum lucro da partida de volta, vamos aproveitar”, finalizou Oswaldo de Oliveira.