Oswaldo critica jogadores do Palmeiras por excesso de cartões

A conversa no intervalo do jogo, quando o placar estava 0 a 0, foi mais sobre disciplina do que sobre tática, segundo o treinador

Comentar
Compartilhar
24 MAI 201515h04

O Palmeiras terminou a derrota por 1 a 0 para o Goiás, neste domingo, pelo Brasileirão, no Allianz Parque, com sete cartões amarelos e um vermelho. O excesso de advertências preocupou o técnico Oswaldo de Oliveira, que revelou ter conversado bastante com o elenco para tentar conter as reclamações com o árbitro e evitar desfalques para as próximas rodadas.

O treinador contou que duas semanas antes do Campeonato Brasileiro esteve em uma reunião na CBF com os técnicos dos outros 19 times participantes na competição. No encontro, a entidade explicou que os árbitros seriam mais rígidos em campo com as reclamações dos jogadores. "Depois disso, fizemos todos os alertas ao time. Também foi feito por escrito aos jogadores e sempre antes dos jogos reforçamos o pedido. Mas perdemos o equilíbrio principalmente no primeiro tempo, quando reclamamos com veemência em alguns lances", explicou.

A conversa no intervalo do jogo, quando o placar estava 0 a 0, foi mais sobre disciplina do que sobre tática. Oswaldo contou ter pedido para Valdivia, Leandro Pereira e Robinho se acalmarem para evitar cartões. Mas não adiantou. "Nossos jogadores falaram demais com o juiz. Não podemos fazer isso. Abri a minha conversa no intervalo falando sobre isso", disse Oswaldo.

A derrota terminou ainda com a expulsão de Victor Ramos. O zagueiro será desfalque no próximo domingo, quando o Palmeiras enfrenta o Corinthians, fora de casa. Oswaldo lamentou as chances perdidas do time, que teve o domínio na partida, até levar o gol, já no segundo tempo. "O primeiro tempo foi o nosso melhor momento, quando criamos mais e pressionamos o adversário" comentou.

Oswaldo de Oliveira criticou os jogadores do Palmeiras por excesso de cartões (Foto: Agência Palmeiras)